Você está aqui: Página Inicial / Política / E-mail de prefeitura tucana ataca PT e pede voto em Aécio

Política

Botucatu

E-mail de prefeitura tucana ataca PT e pede voto em Aécio

por Cristina Camargo — publicado 03/10/2014 15h45
Mensagem enviada pela Prefeitura de Botucatu pedia voto em Aécio para tirar a "quadrilha" do PT do poder
Sérgio Viana / Notícias.Botucatu
Aécio, Alckmin e João Cury Neto

Aécio, Alckmin e João Cury Neto, o prefeito de Botucatu, durante evento de campanha na cidade

Às vésperas da eleição presidencial, um e-mail disparado pela Prefeitura de Botucatu (SP) chamou a atenção de jornalistas, vereadores e outros integrantes da lista de endereços eletrônicos da administração municipal.

O conteúdo trazia um convite para a cerimônia marcada para anunciar oficialmente a construção de uma unidade do Bom Prato, o restaurante popular do governo estadual que fornece refeições a um real à população de baixa renda. No campo destinado ao assunto, no entanto, o texto fez um ataque ao PT e pediu votos ao candidato Aécio Neves, que disputa a eleição à presidência da República pelo PSDB.

“Chegou a hora de levarmos o Aécio para o segundo turno pra tirar essa quadrilha que atende pelo nome de PT do poder #aécio45”, dizia o texto.

O e-mail foi distribuído pela Secretaria de Comunicação da prefeitura no meio da tarde de quarta-feira 1º, com logotipo e números de telefones da administração municipal. O convite chamava para a cerimônia de anúncio do Bom Prato nesta sexta-feira 3, no campus local da Unesp (Universidade Estadual Paulista), com a presença de representantes do governo Geraldo Alckmin (PSDB), como o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Rogério Hamam, e o diretor do Bom Prato, Ceme Suaiden Júnior.

O prefeito de Botucatu, João Cury Neto, é hoje um dos principais líderes do PSDB em São Paulo e um dos mais próximos ao candidato a presidente. Tanto é que foi escolhido para coordenar a campanha de Aécio no interior do estado.

No dia 8 de agosto, Aécio fez campanha em Botucatu ao lado de Alckmin, o tucano candidato à reeleição, e de José Serra, que disputa uma vaga no Senado pelo PSDB. Eles visitaram uma clínica para tratamento de dependentes químicos e percorreram ruas centrais junto com prefeito e com o irmão dele, Fernando Cury, candidato a deputado estadual pelo PPS.

Durante a campanha, os Cury e Aécio trocaram elogios públicos. Os irmãos são de família tradicional na política regional. O jornalista Aurélio Alonso, do Jornal da Cidade de Bauru, foi um dos primeiros a perceber o problema. “O JC recebeu a mensagem às 15h52 com o logotipo da prefeitura e as mesmas letras do material que é enviado diariamente”, escreveu em matéria publicada no jornal.

Segundo informações da Câmara Municipal de Botucatu, o e-mail com o ataque chegou para todos os vereadores, no mesmo horário em que foi distribuído à imprensa. “Todo mundo viu, inclusive vereadores da situação”, diz uma funcionária que prefere não dizer o nome.

O PT promete cobrar providências. “Vamos ao Ministério Público e à Justiça Eleitoral pedir uma apuração”, informa o vereador Lelo Pagani (PT), um dos que receberam o correio eletrônico da prefeitura com o ataque aos petistas e propaganda de Aécio. “O e-mail saiu de um computador da prefeitura, isso é certeza”.

Email

Em nota oficial, a prefeitura alega ter sido vítima da ação de hackers, que teriam usado o endereço da Secretaria Municipal de Comunicação para enviar os convites acompanhados de mensagem com a propaganda política.

“Solicitamos a todos que receberam tal mensagem que desconsiderem o teor da informação porque não corresponde à verdade nem à opinião da atual administração”, disse Carlos Alberto Pessoa, secretário municipal de Comunicação. A nota afirma ainda que, por dever institucional. a prefeitura é apartidária, imparcial, democrática e “não comunga com as posições pessoais ou de segmentos”.

A prefeitura promete adotar providências para apurar como o e-mail ofensivo ao PT e com a propaganda de Aécio foi distribuído com o endereço eletrônico da Secretaria de Comunicação. Também promete aumentar a segurança de sua rede de informática.

O PT questiona a alegação de que os computadores podem ter sido invadidos por hackers. “Invasão de hacker para atacar a oposição?”, indaga o vereador Lelo.

Após a repercussão, um novo email apenas com o convite para o anúncio sobre o Bom Prato foi enviado para a lista de contatos da prefeitura.