Você está aqui: Página Inicial / Política / Dilma 'terrorista'

Política

Eleições

Dilma 'terrorista'

por Celso Marcondes — publicado 04/12/2008 17h36, última modificação 24/08/2010 17h40
Este é o terceiro artigo da série que começou anteontem. Se quiser ver desde o começo, clique ao lado, em “Diálogos”.

Este é o terceiro artigo da série que começou anteontem. Se quiser ver desde o começo, clique ao lado, em “Diálogos”. Desta vez meu interlocutor só mandou o fac-símile de uma pretensa ficha da ministra Dilma Rousseff, originária de um órgão da repressão não identificado. Infelizmente, por problemas técnicos, não conseguimos reproduzir a “ficha” tal como ela nos chegou, mas ela rodou bastante pelas caixas postais de muitos jornalistas há duas semanas. Sua transcrição, na íntegra está abaixo. Só falta a foto da ministra quando jovem, com “sua” marca digital do polegar direito e o carimbão no alto, escrito “CAPTURADO”. Se você ainda não recebeu tal preciosidade, leia e avalie. Foi uma das principais contribuições do leitor Antônio F. ao nosso profícuo debate. Revela bem os métodos dos que tentam impedir que a discussão sobre a necessária punição dos torturadores da ditadura militar prossiga. Por coincidência, encontrando como alvo uma pessoa pouco importante do governo.

Quarta-feira, 19 de novembro de 2008

De: Antônio F.
Para: Celso Marcondes

Transcrição da “ficha” da ministra Dilma Roussef

Nome: Dilma Vana Rousseff Linhares
Alcunha: Estela
Número de código: 00237 – terrrorista/assaltante de bancos
Outros nomes: Luiza, Patrícia Wanda
Filiação: Pedro Roussef e Dilma Roussef
Endereço: Av. João Pinheiro, 85, apto 1001
Naturalidade: Belo Horizonte – MG Data nascimento: 14/12/47
Profissão: desconhecida Estado Civil: casada (Lobato?)

Atividade:
1967 – militante da Política Operária (POLOP) – MG
06/10/68 – assalto ao BANESPA, Rua Iguatemi: NCR$ 80 mil
12/10/68 – planejamento assassinato Cap. Charles R. Chandler (?)
11/12/68 – assalto à casa de Armas Diana, r. do Seminário; 48 armas
??/04/69 – Comando de Libertação Nacional (COLINA)
24/01/69 – Assalto ao 4º. RI Quitaúna, Osasco, SP: 63 FAL, 3 INA, 4 cunhetes munição
18/07/69 – Assalto casa Gov. Adhemar de Barros
01/-8/68 – assalto ao Banco Mercantil de São Paulo
??/09/69 – Congresso VAR Palmares (Teresópolis)
20/09/69 – assalto ao quartel da Força pública, Barro Branco (cont.)

Quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Caro Antônio F.,

Agora fica ainda mais claro que o senhor é militante “antiterrorista” e defensor juramentado da ditadura militar. Por favor, já que tem tantos contatos que te permitem acesso às “fichas” daquela época, consiga também a ficha dos torturadores da ministra Dilma.

Celso Marcondes

registrado em: