Você está aqui: Página Inicial / Política / De Lula para Dilma: passagem da faixa conclui a posse da presidenta

Política

Posse

De Lula para Dilma: passagem da faixa conclui a posse da presidenta

por Felipe Corazza — publicado 01/01/2011 17h10, última modificação 06/06/2015 18h17
Após assinar o termo de posse e discursar no Congresso Nacional, a primeira mulher a governar o Brasil recebeu o cargo das mãos do ex-operário às portas do Palácio do Planalto

Após assinar o termo de posse e discursar no Congresso Nacional, a presidenta Dilma Rousseff foi encontrar, pela primeira vez, um Luiz Inácio Lula da Silva com o título de "ex-presidente". No meio da tarde deste sábado 1, a presidenta passou em revista as tropas das Forças Armadas e, escoltada pelos Dragões da Independência, subiu a rampa do Palácio do Planalto para receber a faixa presidencial.

Leia também:

Milhares de pessoas aguardavam na Esplanada dos Ministérios para acompanhar a transmissão do cargo de Lula para Dilma. O ex-presidente teve um destaque especial no discurso de posse que a presidenta fez no Congresso, sendo citado como "um presidente que mudou a forma de governar e levou o povo brasileiro a confiar mais em si mesmo e no próprio país".

Já sem chuva em Brasília, Dilma pode finalmente desfilar no Rolls Royce presidencial sem a capota, e foi saudade pela multidão que acompanhava a cerimônia. A filha da presidenta, Paula Rousseff, desfilou a seu lado. O encontro entre Lula e Dilma no momento da transição foi emocionado. Sob muitos aplausos do público, o ex-presidente entregou passou a faixa. Após ouvirem o hino nacional juntos, Dilma discursou.

Dilma falou sobre o legado que recebe do presidente: "Eu estou muito emocionada pelo encerramento do mandato do maior líder popular que este país já teve. Conviver todos esses anos com o presidente Lula me deu a dimensão do governante justo e do líder apaixonado pelo seu país. Sei que a distância de um cargo nada significa para um homem de tamanha grandeza e generosidade".

Citando trechos do discurso que fez antes no Congresso, a presidenta continuou afirmando que pretende seguir os passos do antecessor: "Eu saberei honrar este legado e saberei consolidar e avançar nesta obra de transformação do Brasil. A vontade de mudança do nosso povo levou um operário à presidência do Brasil. Seu esforço, sua dedicação e seu nome já estão gravados no coração do povo, o lugar mais sagrado da nossa nação".

A presidenta também prestou mais uma homenagem ao vice-presidente José Alencar, impedido de ir à posse por problemas de saúde. "Que parceria fizeram Lula e José Alencar. Eu e Michel Temer nos sentimos responsáveis por seguir no caminho iniciado por eles". Dilma voltou a valorizar a conquista de uma mulher chegar à presidência: ""A valorização da mulher melhora a nossa sociedade e valoriza a nossa democracia"

Muito aplaudida, ela se emocionou ao citar a luta contra a ditadura e pediu o apoio de todos na condução do país: "Foi por não acreditar que havia o impossível que o presidente Lula fez tanto pelo país nestes últimos anos. Sonhar e perseguir os sonhos é exatamente romper o limite do possível".

Encerrado o discurso, Dilma retornou ao palácio para mais cumprimentos. Ela voltou à parte externa do palácio para descer a rampa com Lula, que seguiu para a Base Aérea de Brasília a caminho de São Paulo, onde visitaria o vice-presidente José Alencar, internado no hospital Sírio-Libanês. Após a visita, agora ex-presidente seguiria para o seu apartamento em São Bernardo do Campo, no ABC. Dilma permaneceu em Brasília para dar posse aos ministros.