Você está aqui: Página Inicial / Política / Dilma é mais popular que seu governo

Política

CNT/Sensus

Dilma é mais popular que seu governo

por Redação Carta Capital — publicado 16/08/2011 16h09, última modificação 16/08/2011 16h32
O levantamento apontou que menos da metade da população avalia positivamente a administração petista (49,2%), enquanto a presidenta é bem avaliada por 70,2% das pessoas

Passados mais de sete meses desde a posse, a presidenta Dilma Rousseff possui hoje mais apoio popular do que o seu próprio governo. É o que revela a pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta terça-feira. O levantamento apontou que menos da metade da população avalia positivamente a administração petista (49,2%), enquanto 9,8% o consideram ruim ou o péssimo.

A mesma pesquisa apontou, no entanto, que o desempenho pessoal da presidenta nesse início de governo é aprovado por 70,2% das pessoas.

Na semana passada, uma outra pesquisa, a CNI/Ibope, apontou que a maneira como a presidenta Dilma administra o País era aprovada por cerca de dois terços dos brasileiros (67%) dos brasileiros – seis pontos percentuais a menos do que a aprovação registrada em março.

O levantamento da Confederação Nacional dos Transportes foi feito entre os dias 7 e 12 deste mês e contou com 2.000 entrevistados em todo o país.

O instituto apontou que 45,4% dos entrevistados considerem o atual governo pior do que a administração anterior, de Luiz Inácio Lula da Silva. Outros 38,1% acham que o desempenho é igual e apenas 11,5%, melhor que o do antecessor. Em agosto de 2003, ano de seu primeiro governo, a avaliação do desempenho governamental de Lula era de 48,3%.

Na opinião do presidente da Seção de Transporte de Carga da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Flávio Benatti, é cedo para fazer comparações entre os dois governos. "A presidente Dilma está demonstrando uma excelente capacidade administrativa, mas ela não tem o mesmo carisma que o presidente Lula".

Benatti argumentou que a avaliação de Dilma se encontra em um bom patamar, mas é necessário investir em ações sociais e ampliar os investimentos em infraestrutura para tornar o país mais competitivo. Para o dirigente da CNT, do ponto de vista da população, "o combate à corrupção é importante, mas não é tudo".

Entre os entrevistados, 73,2% consideraram que a presidente tem capacidade administrativa e 69,6% reconheceram em Dilma habilidade política para gerir o país.

As suspeitas sobre corrupção no governo têm sido acompanhadas por 40,4% das pessoas ouvidas, e as medidas adotadas pela presidente tiveram a aprovação de 79,2% desse grupo de entrevistados. Já o total dos que consideram que a crise no ministério dos transportes afeta a imagem de Dilma chegou a 62,9%.

Conjuntura

A CNT/Sensus mediu fatores conjunturais para a definição do chamado Índice do Cidadão.  A nota de avaliação de fatores como emprego, renda, educação e segurança pública nos últimos seis meses ficou em 49,17. Já as expectativas em relação ao desempenho para os próximos seis meses foram de 72,16.

A pesquisa também mostrou um perfil mais conservador do brasileiro em relação a temas considerados polêmicos. Entre 53,8% e 56,3% dos entrevistados reprovaram propostas como a união civil e a adoção de crianças por casais do mesmo sexo.

Outros 86% se disseram favoráveis à redução da idade penal de 18 para 16 anos e 78,6% foram contra a descriminalização  do uso de drogas.

Uma das novidades da pesquisa foi o levantamento sobre o uso da internet e das mídias sociais: 42,4% dos entrevistados disseram ter acesso à rede mundial de computadores e 39,2% lêem blogs. O acesso ao Twitter é feito por 20,8%;  ao Facebook por 37,4% e ao  Orkut por  64,5%.

registrado em: ,