Você está aqui: Página Inicial / Política / PMDB é o maior vencedor nos estados

Política

Eleições 2014

PMDB é o maior vencedor nos estados

por Redação — publicado 26/10/2014 22h50, última modificação 27/10/2014 12h17
Partido supera PSDB, PT e PSB e vai comandar Alagoas, Espírito Santo, Sergipe, Tocantins, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rondônia em 2015
Montagem/Divulgação
PMDB é o grande vencedor das eleições

Pezão, no Rio de Janeiro, Sartori, no Rio Grande do Sul, Renan Filho, em Alagoas, e Confúcio, em Rondônia, são os destaques do PMDB

Botão Eleições 2014Com quatro vitórias no primeiro turno e mais três no segundo, o PMDB conquistou sete estados e foi o partido mais vitorioso nas eleições para governador em 2014. Através de nomes como Renan Filho, em Alagoas, José Ivo Sartori (Rio Grande do Sul), e Luiz Fernando Pezão (Rio de Janeiro), o partido superou PT e PSDB, que ficaram com cinco governadores cada. Já o PSB, partido de Marina Silva, que havia conquistado seis estados em 2010, fica com apenas três governadores no ano que vem.

A partir de 2015, o PMDB vai comandar Alagoas, Espírito Santo, Sergipe, Tocantins, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Rondônia, sendo que o partido ainda disputou outros cincos segundos turnos, dos quais saiu derrotado. Isso quer dizer que a legenda esteve próxima de dominar 12 unidades federativas. Para se ter uma ideia, o partido de Renan Calheiros, José Sarney e Michel Timer expandiu seus domínios em relação a 2010, já que havia conquistado somente cinco governos há quatro anos.

Já o PSDB saiu menor do que entrou. Em 2010, os tucanos estavam à frente de oito estados. Perderam três e foram eleitos no primeiro turno apenas em dois: São Paulo, com Geraldo Alckmin, e Paraná, por meio de Beto Richa. Mas garantiram a vitória no segundo turno em Goiás, Mato Grosso do Sul e Pará. O PT permaneceu com a mesma quantidade que possuía quatro anos atrás. O partido da presidenta Dilma Rousseff, reeleita neste domingo 26, já tinha garantido a vitória no último dia 5 de outubro em Minas Gerias, com Fernando Pimentel, Bahia, com Rui Costa, e Piauí, de Wellington Dias. Neste domingo, com a reeleição de Tião Viana e a vitória de Camilo Santana, o partido acrescentou Acre e Ceará.

Assim como o PSDB, o partido de Marina Silva e do ex-governador Eduardo Campos, falecido em 13 de agosto, também não conseguiu repetir o desempenho das últimas eleições, quando venceu em seis estados. Desta vez, O PSB só ganhou no primeiro turno em Pernambuco e, no segundo turno, no Distrito Federal e Paraíba. Os governadores socialistas serão, respectivamente, Paulo Câmara, Rodrigo Rollemberg e Ricardo Coutinho.

Entre os partidos de menor expressão os destaques ficam para o PDT, que conquistou dois estados, Amapá e Mato Grosso, e PSD, com Rio Grande do Norte e Santa Catarina. Além disso, PP, PCdoB e PROS conseguiram um estado cada. Este último foi fundado apenas em 2013 e terá o desafio de guiar o Amazonas, com José Melo, nos próximos quatro anos. O PCdoB foi outro que surpreendeu ao vencer o clã da família Sarney, no Maranhão, com Flávio Dino. Já o PP terá de gerir Roraima.