Você está aqui: Página Inicial / Política / Clube Militar defende democracia: 'A maioria decidiu'

Política

Eleições 2014

Clube Militar defende democracia: 'A maioria decidiu'

por Redação — publicado 28/10/2014 15h52
Instituição pede respeito à decisão democrática das urnas em nota, que completa: "Não interessa que não seja a nossa opção. É a regra"
Divulgação
Clube Militar

Entidade defende a manutenção do sistema democrático e que povo cobre Presidenta

Botão Eleições 2014O Clube Militar, tradicional instituição fundada no século 19, divulgou uma nota em que afirma valorizar a decisão democrática das urnas nas eleições deste domingo 26. "A maioria decidiu. Não interessa que não seja a nossa opção. É a regra", traz o texto.

"Perder nunca é um fato facilmente aceitável, mas faz parte do jogo e da vida."

Depois do resultado do segundo turno, que reelegeu a presidenta Dilma Rousseff com 51,64% dos votos, diversos internautas alinhados com a campanha do candidato derrotado Aécio Neves têm se manifestado pelas redes sociais com mensagens de repúdio à decisão das urnas e mesmo menções a um impeachment. Eventos foram criados no Facebook convidando as pessoas a protestarem contra a decisão.

A nota do Clube Militar vai no sentido justamente contrário e exalta a decisão democrática. "A Democracia, caminho que defendemos ardorosamente, estabelece isso."

Confira abaixo a nota na íntegra:

"Perder nunca é um fato facilmente aceitável, mas faz parte do jogo e da vida. Derrotar-se é que não é aceitável.

O Brasil é nosso.

A Democracia, caminho que defendemos ardorosamente, estabelece isso. A maioria decidiu. Não interessa que não seja a nossa opção. É a regra.

Assim devemos exercer a nossa cidadania, exigindo do Governo a postura que consideramos correta, a transparência que até hoje foi sonegada, a competência que o País necessita, enfim, vamos fiscalizar.

Temos um Congresso e outras Instituições.

Não vamos baixar a cabeça.

Vamos continuar lutando pelo Brasil, cada um fazendo a sua parte.

Um Sócio Ilustre"