Você está aqui: Página Inicial / Política / "Cabe impeachment contra Joaquim Barbosa," diz jurista

Política

"Mensalão"

"Cabe impeachment contra Joaquim Barbosa," diz jurista

por Redação — publicado 22/11/2013 15h39, última modificação 23/11/2013 11h25
Segundo Celso Bandeira de Mello, o Senado pode tomar uma atitude diante dos excessos no processo do "mensalão"
Agência Brasil

O jurista Celso Bandeira de Mello, professor de direito da PUC-SP, criticou as decisões tomadas pelo presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa sobre a prisão dos condenados do chamado “mensalão”. “Cabem providências jurídicas contra ele [Joaquim Barbosa], entre elas o impeachment. Qualquer coisa que aconteça com o José Genoíno será responsabilidade do Joaquim Barbosa,” disse Bandeira de Mello em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo nesta sexta-feira 22. Segundo o jurista, o Senado seria a instância adequada para um pedido de impeachment de Barbosa, já que segundo a Constituição cabe à casa legislativa "julgar" ministros do Supremo.

O ex-presidente do PT José Genoíno foi preso na última sexta-feira 15. Mesmo alegando problemas de saúde, foi levado de São Paulo ao Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. De lá, ele foi transferido nesta quinta-feira 21 para o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal, após autorização do presidente do STF, seguindo pedidos de sua defesa. Segundo relatório do instituto, ele apresentava problemas de pressão alta.

O diretório nacional do PT chegou a se manifestar contra a postura de Barbosa, mas parte do partido fez com que a ideia de processá-lo fosse, a princípio, abortada.

Ao portal iG, o jurista fez mais críticas às atitudes de Barbosa. “Acho que é mais um problema de maldade. Ele é uma pessoa má. Falo isso sem nenhum preconceito com a pessoa dele pois já o convidei para jantar na minha casa. Mas o que ele faz é simplesmente maldade", afirma Bandeira de Mello, que também é advogado.