Você está aqui: Página Inicial / Política / Assaltantes roubam ajuda humanitária

Política

Somália

Assaltantes roubam ajuda humanitária

por Redação Carta Capital — publicado 05/08/2011 19h17, última modificação 06/06/2015 18h16
Milicianos abriram fogo em campo de refugiados de Mogadíscio, enquanto as pessoas aguardavam a distribuição de alimentos

Parte das 300 toneladas de alimentos de um comboio do Programa Mundial de Alimentos (PMA) foi roubada por assaltantes armados na sexta-feira 5, em Mogadíscio. O ataque ocorreu em um campo de refugiados no bairro de Badbado, ao sul da capital da Somália e ao menos cinco pessoas foram mortas, segundo a agência de notícias AFP.

Os milicianos abriram fogo no campo de refugiados no momento em que as pessoas aguardavam a distribuição de alimentos.

Mogadíscio está dividida entre as tropas do governo da Somália e rebeldes islâmicos do grupo Al Shabab, ligados à Al Qaeda. No campo de Badbado, segundo a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), há cerca de 28 mil pessoas e a cidade recebe por dia mais de mil somalis fugindo da seca e dos conflitos internos da região Sul e central. Ao todo, a capital do país já acumula 400 mil deslocados internos.

Há cerca de duas semanas, as Nações Unidas decretaram estado de fome na Somália, que enfrenta a mais forte seca das última décadas. A estiagem afeta 3,7 milhões de pessoas no país, das quais 3,2 milhões precisam de ajuda imediata, segundo a Agência da ONU para a Agricultura e a Alimentação (FAO).

registrado em: