Você está aqui: Página Inicial / Política / Dilma atribui eleição de mulher à presidência a 'sentimento de mudança e avanço'

Política

Diplomação

Dilma atribui eleição de mulher à presidência a 'sentimento de mudança e avanço'

por Rede Brasil Atual — publicado 18/12/2010 16h18, última modificação 18/12/2010 17h15
Durante seu breve discurso, lido na solenidade de diplomação pelo TSE, em Brasília, ela fez menções ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e também à lisura do processo

Dilma Rousseff atribuiu o fato de ser a primeira mulher eleita presidente da República ao "sentimento de mudança e avanço". Durante seu breve discurso, lido na solenidade de diplomação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília (DF), ela fez menções ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e também à lisura do processo.

A sessão estava agendada para às 17h, mas foi iniciada com 22 minutos de atraso. Ricardo Lewandowski, presidente da corte eleitoral, comandou a cerimônia, anunciando autoridades presentes, incluindo ministros de Estado, governadores e parlamentares eleitos e ministros de cortes elevadas da Justiça. A primeira parte do hino nacional foi executada e em seguida os diplomas confeccionados pela Casa da Moeda foram entregues primeiro a Dilma e depois a Temer.

Dilma iniciou seu discurso lembrando a eficiência da Justiça Eleitoral, "reconhecida em todo o mundo". Citou  a inovação tecnológica brasileira relacionada às urnas eletrônicas. Exaltou ainda o fato de ser a primeira mulher eleita para o cargo máximo do Executivo. Para ela, esse fato indica maturidade da democracia do país.

Ela fez alusões à gestão de Lula, lembrando que o suceder será um grande desafio proporcionado pelo desejo de transformação do país que a levou à vitória eleitoral neste ano. "Foi esse sentimento de mudança e avanço que levou o povo a eleger uma mulher como presidenta", afirmou Dilma.

"Sei que há muitas expectativas nesse governo. Sei da responsabilidade de suceder um governante da estatura do presidente Lula", afirmou. Disse receber o diploma com "alegria e humildade" e que busca governar para todos para "honrar as mulheres". A presidente diplomada afirmou ainda que o povo sofrido está "cheio de esperança pelo futuro que começou a chegar". Seu discurso durou cerca de seis minutos.

Na sequência, Lewandoski fez elogios ao processo eleitoral, em uma intervenção igualmente breve, de aproximadamente quatro minutos. A seguir, a sessão foi encerrada. Dilma e Temer deslocaram-se a outro salão para receber os cumprimentos dos 250 expectadores.

Nos estados - Cerimônias semelhantes vêm ocorrendo em cada estado, para oficializar o reconhecimento do resultado eleitoral pelos tribunais regionais. O TSE concede diplomação à presidente eleita e a seu vice, Michel Temer (PMDB), ex-presidente da Câmara dos Deputados. Depois do evento, Dilma deve encontrar-se com Luiz Inácio Lula da Silva em uma recepção no Palácio do Itamaraty.

*Matéria publicada originalmente na Rede Brasil Atual

registrado em: