Você está aqui: Página Inicial / Mais Admiradas / Para Luiza Trajano, não há bolha de consumo no País

Mais Admiradas

As empresas mais admiradas no Brasil

Para Luiza Trajano, não há bolha de consumo no País

por Redação — publicado 11/11/2014 19h40, última modificação 11/11/2014 19h46
Empresária defende que o mercado consumidor brasileiro é uma oportunidade de investimento e desafia empresas a se unirem e trabalharem mais
Eduardo Lopes
Luiza Trajano e Mino Carta

Luiza Trajano ao lado do diretor de redação de CartaCapital, Mino Carta

O potencial de crescimento do consumo no Brasil ainda é uma grande oportunidade para os investidores locais, segundo a empresária Luíza Trajano, do Magazine Luiza. Presente no evento As empresas mais admiradas no Brasil, promovido por CartaCapital, ela lembra que somente 54% dos brasileiros têm máquina de lavar, por exemplo. “Não há bolha de consumo no País, temos a inadimplência sob controle”, afirmou.

Dessa forma, um dos maiores desafios para o Brasil voltar a crescer é recuperar a confiança do brasileiro, de acordo com a empresária. Luíza destacou que o anúncio do novo ministro da Fazenda será um fator importante, além de um diálogo maior do governo com os investidores. Por parte do setor privado, a executiva afirmou que é necessária uma união de esforços. “Esse ano vai exigir muito trabalho nosso para poder crescer, então a minha palavra de ordem é que, quanto mais tivermos problemas, mais teremos que acreditar e trabalhar firme.”

Apesar do crescimento baixo do PIB, Luiza defendeu a importância da renda e do emprego não terem sido afetados até o momento, o que tem segurado bons resultados no varejo. “Claro que preocupa o Brasil continuar com baixo crescimento, mas o que afeta primeiro a economia é a queda do emprego, da renda e o corte de crédito.” A empresária destaca o desempenho positivo do Magazine Luiza no ano, que teria sido uma resposta aos investimentos realizados. “Sempre trabalhamos e crescemos em crise. É preciso parar de reclamar, e trabalhar.”

registrado em: ,