Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Refugiados somalis fogem para o Quênia

Internacional

Fome

Refugiados somalis fogem para o Quênia

por Redação Carta Capital — publicado 31/07/2011 10h40, última modificação 06/06/2015 18h16
Com os campos de refugiados em Dadaab lotados, ONU estaria transferindo somalis para local fora dos padrões humanitários mínimos, segundo organização Médicos Sem Fronteiras
Refugiados somalis fogem para o Quênia

Com os campos de refugiados em Dadaab lotados, ONU estaria transferindo imigrantes para local fora dos padrões humanitários mínimos, segundo Médicos Sem Fronteiras. Foto: Tony Karumba/AFP

Enfrentando conflitos internos, uma intensa seca e um surto de fome, cidadãos da Somália estão fugindo para campos de refugiados em Dadaab, no Quênia, em busca de alimentos e assistência médica. Porém, segundo a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF), os três campos da região já somam mais de 370 mil refugiados, quando a capacidade local é de 90 mil pessoas.

Devido à lotação, desde terça-feira 26, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) transfere somalis dos campos de Dadaab para o novo anexo Ifo 3. O local, no entanto, não atende aos padrões humanitários mínimos e não possui estrutura médica, segundo o MSF. Além disso, a instituição afirma que o processo é realizado com pouca transparência e sem a participação de outras agências internacionais.

O novo campo deve abrigar cerca de 60 mil pessoas, com 20 mil vagas a mais do que a previsão inicial, uma vez que desde janeiro 81 mil refugiados somalis chegaram a Dadaab.

registrado em: