Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Protestos iniciados na Espanha começam a se espalhar por outros países europeus

Internacional

Renovação política

Protestos iniciados na Espanha começam a se espalhar por outros países europeus

por Redação Carta Capital — publicado 19/05/2011 16h38, última modificação 19/05/2011 16h58
Simpatizantes da iniciativa convocam a população de cidades na Itália e Portugal para realizarem protestos e acampamentos semelhantes

As manifestações iniciadas na Espanha, no domingo 15, pela movimento entitulado Democracia Já, começam a se espalhar pela Europa. Convocações por meio de redes sociais pedem protestos e acampamentos nas cidades de Florença - na noite desta quinta-feira 19 - Roma e Milão. Outras demonstrações estão planejadas para ocorrer em frente à embaixada espanhola em Londres e Lisboa, além de movimentações também em Bruxelas, Paris e Berlim. Segundo o jornal português Público, Porto e Coimbra devem enfrentar protestos semelhantes ao espanhol nesta sexta-feira 20.

Dizendo não ter ligação com partidos políticos, os manifestantes espanhóis são, em grande parte, jovens sem emprego nem condições de estudar - 45% das pessoas nesta faixa da população não têm trabalho. Eles protestam contra as medidas de austeridade adotadas para diminuir o déficit do governo, que influem nos benefícios da população, como as aposentadorias, que tiveram a idade mínima aumentada de 65 para 67 anos.

Em Madri, as manifestações foram proibidas, porém a multidão segue acampada na Puerta de Sol, onde pretendem permanecer até domingo 22, data das eleições locais. Após as votações, é esperado um aumento no cortes das despesas estatais.

registrado em: