Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Presidente afegão confirma que recebeu dinheiro da CIA

Internacional

Corrupção

Presidente afegão confirma que recebeu dinheiro da CIA

por AFP — publicado 30/04/2013 12h00, última modificação 30/04/2013 12h40
O presidente Karzai confirmou que seu gabinete recebeu grandes quantias de dinheiro da CIA nos últimos dez anos, mas negou que o dinheiro tenha servido à rede de corrupção que assola o país
Karzai

O presidente afegão, Hamid Karzai. Foto; ©afp.com / Shah Marai

CABUL (AFP) - O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, confirmou na segunda-feira 29 que seu gabinete recebeu grandes quantias de dinheiro da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) em maletas e mochilas nos últimos dez anos.

Por meio de um comunicado, Karzai agradeceu a CIA pelo que, segundo ele, era um dinheiro bem gasto. O agradecimento ocorreu poucas horas após o jornal The New York Times tornar pública a informação de que o gabinete do presidente afegão recebeu dezenas de milhares de dólares da agência de inteligência, que queria ter influência no país.

"Sim, o CNS recebeu dinheiro da CIA nos últimos dez anos. A soma não era muito grande, era pequena", disse Karzai em referência ao Conselho Nacional de Segurança, que integra seu gabinete.

De acordo com o presidente, o dinheiro da CIA era utilizado para boas causas no Afeganistão, país onde uma corrupção endêmica minou os esforços para instaurar um Estado estável, mais de 11 anos após a invasão liderada pelos Estados Unidos para expulsar os talibãs. "O dinheiro foi destinado para fins diferentes: realizar operações, ajudar feridos e doentes, alugar residências", disse Karzai. "Esta ajuda foi muito produtiva e agradecemos", acrescentou.

Horas antes da resposta do presidente afegão, o NYT estampava em sua edição impressa a denúncia de funcionários não identificados sobre a rede de financiamento extra-oficial mantida pela CIA  e confirmada por Karzai. Segundo o jornal, a agência de inteligência norte-americana aumentou a corrupção e financiou senhores da guerra ao mesmo tempo em que os Estados Unidos tentavam alcançar a estabilidade no Afeganistão antes da retirada das tropas internacionais no país - prevista para 2014. "A maior fonte de corrupção no Afeganistão foram os Estados Unidos", disse um funcionário americano para o NYT.

Khalil Roman, que trabalhou como subchefe do gabinete de Karzai de 2002 a 2005, declarou ao NYT que este dinheiro - que às vezes chegava ao gabinete presidencial em sacos de plástico para as compras - era chamado de "dinheiro fantasma". "Chegava em segredo e ia embora em segredo", explicou.

Sabe-se que durante um longo tempo os Estados Unidos enviaram dinheiro aos seus partidários no Afeganistão, como haviam feito no Iraque. No entanto, este artigo do Times é o primeiro a divulgar o valor do montante de dinheiro enviado especificamente ao gabinete de Karzai.

O Irã fez pagamentos em dinheiro a um dos principais assistentes de Karzai, reconheceu o presidente afegão em 2010. No entanto, os iranianos pararam de fazer esses pagamentos, enquanto a CIA continuou enviando dinheiro, disse o jornal.

Estas revelações aumentam os temores sobre os progressos do Afeganistão para se tornar um país soberano depois de mais de 11 anos de intervenção estrangeira. Os talibãs combatem o governo apoiado pelo Ocidente e as tropas lideradas pelos Estados Unidos desde que seu governo foi deposto, em 2001.

A força militar internacional de 100 mil homens concluirá sua missão de combate no fim de 2014, e as forças afegãs deverão assumir a responsabilidade da segurança em nível nacional, apesar da preocupação por sua eficácia.

Foram prometidos bilhões de dólares em ajuda para o Afeganistão depois que as tropas da Otan se retirarem, mas apenas se a corrupção for controlada. Neste momento, Karzai está na primeira etapa de uma viagem por Finlândia, Estônia e Dinamarca.

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: ,