Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Merkel tem vitória histórica nas legislativas alemãs

Internacional

Alemanha

Merkel tem vitória histórica nas legislativas alemãs

por AFP — publicado 22/09/2013 18h52
Com 42,3% dos votos, conservadores obtêm o resultado mais expressivo nas urnas desde a reunificação da Alemanha, em 1990
Johannes Eisele/AFP
 Angela Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o secretário-geral da União Democrata-cristã (CDU), comemoram a vitória do partido nas legislativas alemãs, em Berlim

A chanceler alemã, Angela Merkel, conquistou uma vitória histórica este domingo 22 nas legislativas alemãs. A maioria das cadeiras garantida garantiu um terceiro mandato à frente da maior economia da Europa.

A assombrosa marca de 42,3% dos votos atribuída a Merkel é o resultado mais expressivo dos conservadores desde a reunificação da Alemanha, em 1990.

Caso conquiste 304 das 606 cadeiras da Bundestag (Parlamento alemão), ela poderá governar sozinha, sem ter que se aliar à oposição social-democrata (SPD), algo que não ocorre desde 1957, quando quem estava no poder era o primeiro líder do pós-guera alemão, Konrad Adenauer.

Merkel comemorou o que chamou de "super-resultado" do seu partido, a União Democrata-cristã (CDU) e prometeu "mais quatro anos de sucessos".

"Juntos, faremos tudo nos próximos quatro anos para voltar a fazer deles anos de sucesso para a Alemanha", disse Merkel aos efusivos membros da CDU, em Berlim.

"A liderança do partido discutirá tudo quando tivermos um resultado final, mas já podemos comemorar esta noite", destacou uma sorridente Merkel a seus simpatizantes, incluindo o marido, o farmacêutico Joachim Sauer, um fã de música tão raramente visto em público que ganhou o apelido de "O Fantasma da Ópera".

Física de formação, Merkel é a terceira pessoa a conquistar um terceiro mandato na História da Alemanha, depois de Adenauer e Helmut Kohl, o pai da unificação alemã.

Se ela cumprir o mandato pelo menos até 2017, se tornará a líder europeia mais longeva no poder, superando Margaret Thatcher, que foi primeira-ministra da Grã-Bretanha por 11 anos.

"A mulher mais poderosa do mundo". Parceiro de Merkel na condução da política econômica no Velho Continente, o presidente francês, François Hollande, felicitou a colega, defendendo a manutenção da "estreita cooperação" entre Paris e Berlim para reforçar a construção europeia.

Em conversa por telefone, Hollande e Merkel "manifestaram sua vontade de seguir trabalhando incansavelmente na aproximação entre França e Alemanha e prosseguir com sua cooperação estreita para superar os novos desafios da construção europeia".

O presidente francês convidou Merkel a viajar a Paris "assim que formar o novo governo" para "preparar" a "agenda futura".

 

Com informações da AFP Mobile.

registrado em: , ,