Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Brasil pede para ser membro observador em Organização da Conferência Islâmica

Internacional

Aproximação

Brasil pede para ser membro observador em Organização da Conferência Islâmica

por Opera Mundi — publicado 16/05/2011 18h48, última modificação 16/05/2011 18h54
Solicitação foi entregue nesta segunda-feira 16, pelo embaixador brasileiro na Arábia Saudita e Iêmen, Sergio Luiz Canaes, para aprofundar as relações do país com o mundo muçulmano

O Brasil pediu nesta segunda-feira  (16/05) à OCI (Organização da Conferência Islâmica) para fazer parte do organismo como membro observador, com o fim de aprofundar suas relações com o mundo muçulmano.

Segundo um comunicado da OCI, este pedido foi entregue nesta segunda-feira pelo embaixador do Brasil na Arábia Saudita e Iêmen, Sergio Luiz Canaes, ao secretário-geral da OCI, Ekmeleddin Ihsan Oglo, em Jidá, onde fica a sede da organização.

Nele, o Brasil manifestou seu desejo de intensificar seus laços com a OCI e com seus países-membros. Por sua vez, Ihsan Oglo garantiu que a organização adotará as medidas legais necessárias para permitir a incorporação do Brasil no organismo.

Além disso, afirmou que após ser criado um projeto de lei para permitir a entrada do Brasil, a OCI colaborará com o governo brasileiro para cumprir os requisitos necessários para que possa desempenhar seu papel de observador nesta organização.

Este organismo internacional, que agrupa os países muçulmanos, foi criado em 1969 e tem 57 membros, mas nenhum deles é latino-americano.

*Publicado originalmente em Opera Mundi.

registrado em: