Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Após alterar rota, avião de Evo Morales deixa Viena

Internacional

Diplomacia

Após alterar rota, avião de Evo Morales deixa Viena

por Agência Brasil publicado 03/07/2013 11h59, última modificação 03/07/2013 12h05
Suspeita de que Snowden estivesse em avião presidencial proveniente de Moscou forçou escala na Áustria
PATRICK DOMINGO / AFP PHOTO
morales viena

Proibição à aeronave de Morales mobilizou simpatizantes, presidentes latino-americanos e a OEA

O avião do presidente da Bolívia, Evo Morales, partiu nesta quarta-feira 3 da Áustria rumo à Bolívia. A aeronave de Morales deixou o aeroporto de Viena, depois de uma escala forçada de mais de 13 horas, após ser proibida de ingressar no espaço aéreo de vários países europeus por suspeita de levar a bordo o ex-agente americano Edward Snowden. Morales vinha de uma viagem a Moscou, na Rússia.

A escala forçada em Viena criou um incidente diplomático com os governos de Portugal, da Espanha, França e Itália, segundo autoridades bolivianas. Os governos desses países europeus  não autorizaram o avião de Morales a sobrevoar os respectivos espaços aéreos. O Ministério do Interior da Áustria garantiu que Snowden não estava a bordo.

O avião de Morales foi proibido de ingressar no espaço aéreo porque havia suspeitas de que o ex-agente norte-americano Edward Snowden estivesse a bordo. Morales foi obrigado a desviar a rota e aguardar autorização em Viena, na Áustria, para seguir viagem.

Nos Estados Unidos, Snowden é acusado de espionagem e está na Rússia esperando a concessão de asilo político. O ex-agente denunciou que os norte-americanos monitoravam e-mails e ligações telefônicas de cidadãos dentro e fora do país. Há, ainda, informações de que comunicações da União Europeia foram monitoradas. O americano pediu asilo a 21 países, inclusive ao Brasil.

*Publicado originalmente na Agência Brasil

registrado em: