Você está aqui: Página Inicial / Economia / Tecnologia a serviço do homem

Economia

Tecnologia a serviço do homem

por Alfredo Assumpção publicado 30/01/2015 20h46
Há mil anos, a expectativa de vida era de 23 anos. Hoje, diz-se que já nasceu o homem que viverá 150

Segundo Ray Kurzweil, o futurista preferido de Bill Clinton e Bill Gates, com a revolução da nanotecnologia teremos robôs do tamanho de células que entrarão no nosso corpo, melhorarão nosso sistema imunológico e aumentarão nosso tempo de vida.

Chegamos a outubro de 2011 com 7 bilhões de pessoas no planeta. Há mil anos, a expectativa de vida era de 23 anos. No século XIX, era de 37. Hoje, a expectativa média da população mundial está acima de 60 anos. Segundo Ray Kurzweil, daqui a 15 anos poderemos reprogramar os processos de informação que regem nossa própria biologia, nos afastando das doenças e do envelhecimento, o que significa termos uma expectativa de vida cada vez maior.  Alguns chegam a afirmar que o homem que viverá 150 anos já nasceu!

A população mundial vem registrando crescimentos constantes porque temos melhorado muito também os meios para manter esta população. Teremos um mundo com maior população, mas também com o Talento necessário para transformar para muito melhor os recursos de sobrevivência, conforto e lazer que hoje temos. Assim sempre foi com o planeta. Quando pensamos que estamos piorando, podemos provar que estamos melhorando nossa condição de vida.

Para cada estrago que o ser humano faz, ao planeta este dá uma resposta na forma de novas erupções vulcânicas, furacões, vendavais, tsunamis, terremotos, maremotos, aquecimento global, degelo nos polos, regiões mais desertas, secas, inundações, verão escaldante na Europa e frio intenso no Brasil, por exemplo. Para cada fenômeno desses há uma contrapartida de seres humanos do bem trabalhando para conseguir um melhor equilíbrio entre ser humano e o planeta Terra.

E, no final, estaremos em equilíbrio completo. O planeta não nos destruirá porque fazemos parte da sua biodiversidade. Somos um pedaço dele, na forma de micro-organismos vivendo nele. Muitos desses micro-organismos são gênios buscando alternativas para este convívio harmônico entre ser humano e planeta. O ser humano sempre encontrará soluções para viver melhor.

* Alfredo Assumpção é Chairman & Partner do Grupo Fesap, holding das empresas Fesa, Asap Recruiters e Fesa Advisory.