Você está aqui: Página Inicial / Economia / Superávit primário brasileiro é um dos cinco maiores do mundo

Economia

Análise / Carlos Drummond

Superávit primário brasileiro é um dos cinco maiores do mundo

por Carlos Drummond publicado 07/03/2014 12h45, última modificação 07/03/2014 14h46
O país é o único, além da Arábia Saudita, que mantém, ao longo de toda a série, um primário positivo e superior a 1% do PIB
Agência Brasil
 Guido Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega

Ao contrário do que propala a maior parte das instituições financeiras e a grande mídia, o superávit primário brasileiro não é baixo. Comparado aos principais países da América Latina e aos do G20, está entre os cinco mais elevados, desde 2010, segundo levantamento feito pelo economista Daniel Keller de Almeida, sócio da Creta/Nobel Planejamento.

O superávit primário brasileiro é o mais alto da amostra no ano de 2010 (ler quadro abaixo). Em 2011, só é inferior ao da Arábia Saudita. Em 2012, é o quinto maior e em 2013, o terceiro mais elevado. “O Brasil apresenta uma grande constância deste resultado. É o único país, além da Arábia Saudita, que mantém, ao longo de toda a série, um primário positivo e superior a 1% do PIB”, diz Keller de Almeida. O economista destaca que a combinação de superávit primário elevado com taxa de juros muito altas --- as do Brasil são as maiores do mundo --- resulta em um impacto negativo sobre o crescimento do PIB.