Você está aqui: Página Inicial / Economia / Saúde e Educação não sofreram cortes no Orçamento de 2014

Economia

Economia

Saúde e Educação não sofreram cortes no Orçamento de 2014

por Agência Brasil publicado 20/02/2014 17h04, última modificação 20/02/2014 17h18
Previsão de orçamento para o Ministério da Saúde é de pouco mais de 82,5 bilhões de reais e para o da Educação, 42,2 bilhões de reais

Os ministérios da Saúde, da Educação, do Desenvolvimento Social e o de Ciência, Tecnologia e Inovação não sofreram cortes no Orçamento para 2014. As quatro áreas tiveram os recursos integralmente preservados por serem consideradas prioritárias pelo governo. Os cortes no Orçamento Geral da União de 2014 foram anunciados nesta quinta-feira 20 pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento.

O Orçamento de 2014 previsto para o Ministério da Saúde é pouco mais de 82,5 bilhões de reais, para o da Educação, 42,2 bilhões de reais, o de Desenvolvimento Social, 31,7 bilhões de reais e para o de Ciência, Tecnologia e Inovação é 6,8 bilhões de reais. Os valores previstos para cada uma das quatro pastas são superiores aos valores que foram empenhados em 2013.

"Os instrumentos que utilizamos são a contenção das despesas de custeio, a ampliação dos investimentos e a manutenção dos programas sociais", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

O corte no Orçamento Geral da União de 2014 anunciado nesta quinta pelo governo alcançará 44 bilhões de reais. Desse total,  13,5 bilhões de reais são despesas obrigatórias e 30,5 bilhões de reais correspondem a despesas discricionárias.

registrado em: