Você está aqui: Página Inicial / Economia / Funcionários públicos fazem manifestação no Rio

Economia

Aeroporto Santos Dumont

Funcionários públicos fazem manifestação no Rio

por Redação Carta Capital — publicado 28/07/2011 14h54, última modificação 28/07/2011 17h04
Delegados e peritos da Polícia Federal, advogados públicos da União e auditores fiscais do Trabalho e da Receita Federal fizeram nesta quinta 28 uma manifestação no Aeroporto Santos Dumont

Delegados e peritos da Polícia Federal, advogados públicos da União e auditores fiscais do Trabalho e da Receita Federal fizeram nesta quinta 28 uma manifestação no Aeroporto Santos Dumont, no centro do Rio de Janeiro. Na ação, os funcionários públicos distribuíram panfletos, nos quais defendem o serviço público de qualidade.

Entre as reivindicações, estão o fim imediato dos cortes e contingenciamentos orçamentários na Receita, no Ministério do Trabalho, na PF e na Advocacia-Geral da União, a retomada dos concursos públicos, a restruturação das respectivas carreiras e o fim da terceirização no serviço desempenhado por eles.

De acordo com o presidente da União dos Advogados Públicos Federais do Brasil, Luis Carlos Palacios, apesar de não ser o objetivo das categorias envolvidas, uma paralisação não está descartada. Ele destacou que a intenção é abrir um diálogo com o governo e lembrou dos grandes eventos esportivo que virão, como a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016.

“O país está pra receber grandes eventos que vão movimentar bilhões em recursos e pessoas, e essas carreiras têm papel fundamental nesses grandes eventos e têm estruturas e remunerações não condizentes com a complexidade de suas atribuições e dos eventos para os quais têm que dar suporte”, explicou.

Segundo o presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, Bolivar Steinmetz, uma das preocupações é o efetivo de pessoal, que segundo ele, está cada vez menor. "Nós temos uma carência muito grande pela falta de concurso e pela evasão. Para entrar na PF, é preciso ter 3º grau. Se aparece concurso em outra área, a pessoa prefere fazer pelo salário mais atraente. E hoje temos também um número de aposentadorias muito grande", disse.

O movimento também promove hoje (28) manifestações nos aeroportos internacionais Juscelino Kubitscheck, em Brasília; de Guarulhos, em São Paulo; e Tom Jobim, na capital fluminense.