Você está aqui: Página Inicial / Cultura / No Brasil de grandes contrastes, uma surpreendente Arte 1

Cultura

Análise

No Brasil de grandes contrastes, uma surpreendente Arte 1

por Paulo Yokota — publicado 05/05/2014 10h46
O canal é uma alternativa inteligente para um público saturado com a mediocridade

Uma televisão da mais alta qualidade especializada em artes como a Arte 1 é uma raridade mesmo nos países desenvolvidos e com suporte governamental. Uma iniciativa privada do Grupo Bandeirantes com o patrocínio do Bradesco e outros anunciantes, a televisão Arte 1 surpreende a todos pela sua programação de excepcional qualidade, ainda que algumas vezes repetidas, que se ombreia às melhores governamentais e não comerciais da BBC inglesa e da NHK japonesa, entre as mais conhecidas no mundo. Apresenta aos telespectadores brasileiros, saturados com a mediocridade, uma alternativa inteligente e do mais elevado nível. Utiliza o que de melhor se dispõe no mundo nos mais variados segmentos culturais, com um balanço adequado do que se dispõe no Brasil, ainda que sempre possa ser melhorado.

Mesmo os que possuem a pretensão de serem informados e conhecerem algumas manifestações culturais em todo o mundo contam com oportunidade de usufruírem o melhor, acrescentando conhecimentos que não costumam ser veiculados pela televisão, que tem a fama de ser uma máquina de fazer doidos pelas suas limitações, notadamente nos aspectos artísticos e culturais.

O seu site na internet explica que é o primeiro canal brasileiro com uma programação inteiramente dedicada à arte e à cultura, com dança, música clássica e popular brasileira, cinema, artes visuais, literatura, teatro transmitidos 24 horas por dia. No cinema, transmitidos os clássicos nacionais e internacionais. Na música clássica, os mais renomados nomes mundiais estão presentes. Nas artes visuais, dos alguns que tive a oportunidade de ver, existem trabalhos excepcionais de consagrados artistas internacionais, como novidades que estão sendo agora apresentadas.

Duas produções próprias, Arte 1 em Movimento, apresentado semanalmente por Gisele Kato, editora chefe do canal, abre espaço para todas as manifestações artísticas tanto com nomes consagrados como jovens talentos; o Estilo Arte 1 traz as novidades e tendências da arquitetura, design, moda, alta gastronomia e luxo, com participação de especialistas destas áreas. Arte 1 vai ao ar pelos canais das principais redes de televisão pagas disponíveis no Brasil.

No que tenho maior familiaridade, a arte oriental, o documentário Jakuchu, produzido em 2002 por Sawamoto Hitoshi, mostra o trabalho daquele pintor japonês do século XVIII, durante o período Edo. Ele criou uma técnica de perspectiva japonesa, absorvendo conhecimentos que eram do Ocidente, desenvolvendo uma especial tecnologia para colorir as suas obras. Apresentou com 30 painéis em 1700, tudo que se refere à natureza como pássaros, flores, insetos, peixes entre outros animais, uma verdadeira enciclopédia do que se encontrava no Japão, com colorações de excepcional qualidade. Esta como outras produções japonesas contaram com o suporte da NHK, a televisão estatal japonesa.

Um trabalho do mais elevado nível foi elaborado sobre Katsushika Hokusai, que ficou consagrado mundialmente pelas suas gravuras, onde a mais divulgada é A Grande Onda de Kanagawa. Seu excepcional trabalho acabou influenciando a Europa e artistas consagrados como Édouart Manet, Paul Gauguin, Edgar Degas, Claude Monet e Vicent van Gogh foram nomes que retrabalharam o seu legado, criando um movimento conhecido como Japonismo. Ele produziu muitos cadernos que chegaram à Europa, explicando até as técnicas da produção de suas tintas. Tendo começado a trabalhar aos 14 anos chegou até próximo do centenário, de forma lúcida e produzindo obras primas que até hoje surpreendem os mais profundos estudiosos e analistas inclusive restauradores de trabalhos da época. As detalhadas instruções que deixou para as melhores técnicas de pintura, como de uma flor, permitem a produção de similares, mas outras acabam resultando em colorações diferentes, que mostram que o artista acabou alterando-as nas suas execuções futuras. Um trabalho monumental como este só poderia ser produzido com o suporte da NHK, que também produziu outros em colaboração com a BBC inglesa, como um excepcional que assisti no Japão relacionado com a Rota da Seda.

Uma produção recente da própria TV Arte 1 refere-se a uma exposição em São Paulo de muitos trabalhos chineses de variados tipos, mostrando o que está se fazendo atualmente na China, sendo que algumas contrariam as orientações das autoridades. Observando-se a programação divulgada da TV Arte 1, nota-se um elevado número de programas de maior interesse mundial, além do que se faz popularmente no Brasil.

registrado em: