Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Inglês de carteirinha

Cultura

Calçada da Memória

Inglês de carteirinha

por José Geraldo Couto — publicado 06/06/2011 16h25, última modificação 06/06/2011 16h26
Seu nome talvez não diga nada para as novas gerações de espectadores, mas Terry-Thomas foi uma figura carimbada nas comédias malucas nos anos 60
Inglês de carteirinha

Um quê de insanidade: a marca de cada atuação do cômico Terry-Thomas. Por José Geraldo Couto. Foto: The Kobal Collection/BR

Seu nome talvez não diga nada para as novas gerações de espectadores, mas o inglês Terry-Thomas (1911-1990) foi uma figura carimbada nas comédias malucas dos dois lados do Atlântico nos anos 60, com títulos compridos como Esses Homens Maravilhosos e Suas Máquinas Voadoras.

Com seu vistoso bigode e seu sorriso “limpa-trilhos” (com uma falha entre os dentes da frente), cristalizou a figura do londrino ao mesmo tempo esnobe e grosseiro, geralmente de bengala e chapéu-coco. Um personagem que ele desenvolveu durante a Segunda Guerra Mundial como cômico de cabaré e, depois, em séries de tevê (chegou a ter um programa próprio na BBC).

Antes de ganhar dinheiro fazendo rir, Thomas teve uma porção de ocupações, entre elas as de açougueiro, balconista de loja e professor de dança. Isso lhe deu um lastro mundano que lhe permitiu retratar a elite a partir de uma ótica popular.

Sua caracterização do “inglês de almanaque” comportava variações – o militar, o lorde decadente, o escroque internacional – e matizes morais: às vezes era só tolo, às vezes um arrivista inescrupuloso.

Tinha facilidade para adaptar esse personagem exuberante a qualquer ambiente e época histórica, daí ter estrelado comédias americanas “contemporâneas” (Deu a Louca no Mundo), sátiras francesas de guerra (A Grande Escapada) e farsas inglesas de época (Os Intrépidos Homens e Seus Calhambeques Maravilhosos).

Havia, em qualquer desses casos, um quê de insanidade e autoironia na performance do ator, cujo verdadeiro nome era Thomas Terry Hoar Stevens e que dizia ter adotado o hífen no nome em referência à falha entre os dentes.

DVDs
Deu a Louca no Mundo (1963)
Antes de morrer num desastre, ex-presidiário revela que enterrou fortuna num parque da Califórnia. Todos partem para lá numa corrida desembestada. Paradigma da comédia maluca de perseguição, dirigida por Stanley Kramer com elenco que inclui, além de Thomas, Spencer Tracy e Mickey Rooney.

Esses Homens Maravilhosos e Suas Máquinas Voadoras (1965)
No início do século XX, jornal oferece prêmio para quem atravessar mais rápido o Canal da Mancha pelo ar. O desafio atrai aviadores de todo o mundo, cada qual com sua engenhoca e estratégia de ação. O inglês Ken Annakin faria outros filmes no estilo, sem o mesmo êxito.

O Abominável Dr. Phibes (1971)
Dr. Phibes (Vincent Price), cientista, organista e teólogo, arquiteta o assassinato de uma série de médicos (entre eles Joseph Cotten e Terry-Thomas) que ele considera responsáveis pela morte de sua esposa. Os métodos dos homicídios são os mais bizarros. Delicioso terror “B” dirigido por Robert Fuest.