Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Criolo dá nó

Cultura

Música

Criolo dá nó

por Camila Alam — publicado 09/05/2011 08h44, última modificação 09/05/2011 08h47
O músico paulistano do Grajaú, antes conhecido como Criolo Doido, lança Nó na Orelha, seu primeiro disco de “canções”, e consegue atingir patamares de excelência que vão além da nomenclatura de gêneros e estilos. O show de lançamento acontece em 2 de junho, no Sesc Vila Mariana (SP)

Escrever sobre rap no Brasil é uma tarefa difícil. Ainda mais quando nós, jornalistas ou curiosos, na maioria das vezes damos lá os nossos pitacos sem estarmos de fato por dentro da cena, da quebrada, do mundão.

Mas falar de Criolo neste momento não é falar de rap, mas de música com selo de qualidade popular brasileira. O músico paulistano do Grajaú, antes conhecido como Criolo Doido (isso é rap!), lança Nó na Orelha, seu primeiro disco de “canções”, e consegue atingir patamares de excelência que vão além da nomenclatura de gêneros e estilos.

Misturando rap, batuque africano, dub, um quê de samba, e - por que não? - de brega, Criolo faz um álbum polivalente, que emana em cada faixa uma influência e um espírito diferentes, sem deixar de lado a herança do hip hop.

Dos 35 anos de Kleber Gomes, 20 foram dedicados ao rap. Estão ali a crítica social, as rimas boladas, as gírias e o cotidiano da favela. E também a agressividade genuína do artista, desta vez mesclada com swing (com amor?).

Em faixas como Linha de Frente, Não existe amor em SP ou Samba Sambei há ainda um cantor criativo, que brinca e sabe usar a voz que tem. Mais, sabe emocionar. O baguio é loco.

Produzido por Marcelo Cabral e Daniel Ganjaman, Nó na Orelha está disponível para download na internet, vinil e cd. O show de lançamento do disco acontece no dia 2 de junho, no Sesc Vila Mariana, em São Paulo.