Você está aqui: Página Inicial / Cultura / A Romênia tragicômica

Cultura

Cinema

A Romênia tragicômica

por Camila Alam — publicado 09/10/2010 11h07, última modificação 08/10/2010 17h07
Filme coletivo romeno, Contos da Era Dourada, se passa na época da ditadura de Nicolae Ceauescu

CONTOS DA ERA DOURADA

Ioana Uricaru, Hanno Höffer. Räzvam Márculescu, Constantin Popescu, Cristian Mungiu

Na Romênia comunista, sob o comando de Nicolae Ceauescu (que durou de 1965 a 1989), se passa Contos da Era Dourada, uma simpática reunião de seis histórias que narram lendas do país em regime. As partes desse longa-metragem com quase duas horas e meia de duração ficam a cargo de seis diretores. Um deles é Cristian Mungiu, também roteirista do filme e ganhador da Palma de Ouro em Cannes por 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias (2007), sobre mesmo período político.

As seis histórias independentes comunicam-se por mostrarem personagens vivendo sob os efeitos do regime. Quase surreais, são permeadas por humor, algumas mais irônicas que outras, e abordam poder, fome e educação. Em uma delas, intitulada A Lenda do Fotógrafo Oficial, um grupo é responsável por manipular as fotos de Ceauescu antes de serem publicadas. Nelas, ele deve parecer mais alto que seus opositores, ou com chapéu, de acordo com as normas estabelecidas pelo regime.

O trabalho é feito manualmente pelo fotógrafo e seu assistente, que deixam escapar um detalhe que gera confusão. Outro conto, A Lenda dos Vendedores de Ar, um casal de jovens aparentemente influenciados por Bonnie e Clyde começa a colocar em prática um pequeno golpe para saquear garrafas de vidro da vizinhança, que podem ser vendidas por algum dinheiro.

Em A Lenda do Policial Ganancioso, um pai de família encomenda um porco para a ceia de Natal, mas o recebe ainda vivo. Sua luta para matá-lo sem que acorde os vizinhos famintos tem ar tragicômico.