Você está aqui: Página Inicial / Cultura / A ponta do iceberg

Cultura

Crônica do Menalton

A ponta do iceberg

por Menalton Braff publicado 29/05/2015 17h54, última modificação 11/06/2015 18h21
Quando esse cidadão chegou ao maior cargo do futebol brasileiro, fiz-lhe uma crítica. E fui condenado. O que vocês dizem agora?
Marcello Casal Jr./ABr

Não vou repetir aqui que nada ou quase entendo de futebol. Seria chuva no dorso do oceano. E disso mesmo tenho sido acusado toda vez que, querendo assumir minha brasilidade mexo no assunto. E sabe-se muito bem que mais de noventa por cento dos brasileiros são técnicos de futebol. Amadores, é claro, porque os salários de setecentos mil reais não andam por aí dando sopa.

Mas já faz três dias que estou com o grito dentro da boca e agora boto pra fora.

Acontece que tempos atrás, quando determinado cidadão foi guindado ao cargo mais importante do futebol brasileiro e fiz-lhe uma crítica, porque sua primeira medida no cargo foi mais do que duplicar o próprio salário, fui muito criticado e a principal pecha que me lançaram foi a de não entender nada de futebol. A defesa do cidadão a que me refiro foi muito forte. E partiu, suponho, principalmente de simpatizantes de certo clube de futebol.

Na época me calei, é claro, concordando que quase nada entendo de futebol.

Também não costumo ler as críticas de que sou vítima, porque leitor é pra isso mesmo em uma democracia. Alguns concordam, outros discordam, e la nave vá. Também é desnecessário repetir a frase atribuída ao Nelson Rodrigues a respeito da unanimidade.

Bem, se na época em que critiquei aquele senhor, achando que ele gostava muito de dinheiro (gostar, todos nós gostamos, mas alguns se excedem, não é mesmo?), e tive de ficar calado porque me disseram que eu não entendia nada do assunto, agora me parece que chegou a minha vez.

Vocês, os que saíram em defesa daquele senhor, como é que se sentem agora, que ele está preso? Continuam a defendê-lo numa conivência invejosa por não terem tido acesso às benesses ilícitas de que ele usufruiu?

Parece que acertaram a pedrada na colmeia e muita abelha vai sair zumbindo por aí. Houve gente que já se mandou em busca de lugares mais seguros. Vocês viram? Claro, ninguém é bobo de ficar dormindo na toca do lobo. Mas onde anda vivendo o Ricardo Teixeira (eu me tinha jurado não citar nomes e não consegui cumprir meu juramento), será que dorme tranquilamente?

A verdade é que os acontecimentos da Suíça são apenas a ponta do iceberg. Vocês já tiveram notícia que sai do Brasil por um preço, fica meio ano na Europa e volta por valor bem diferente? Será que só eu desconfio da lavagem de dinheiro? E a interferência das fábricas de material esportivo na escalação de jogadores, isso é assim, de graça, sem molhar as mãos de ninguém?

Não acredito que vá haver uma limpeza total no sujo mundo do futebol (as malas pretas, a compra de juízes e outros modos de gerir a alegria do povo). Mas que tem muita gente piscando o... quer dizer, com as barbas de molho, ah, isso tem.