Você está aqui: Página Inicial / Blogs / SPeriferia / "Rolezinho": adolescentes são barrados em shopping de SP

Política

"Rolezinho": adolescentes são barrados em shopping de SP

por Joseh Silva — publicado 11/01/2014 19h18, última modificação 16/01/2014 11h34
Depois do que aconteceu no Shopping Interlagos, Campo Limpo investe em segurança particular e pede reforço da Policia Militar.
Joseh Silva
Rolezinho.jpg

Adolescentes barrados na entrada do Shopping Campo Limpo, ficam na escada conversando. Policia observa do outro lado da rua.

Na tarde deste sábado, centenas de jovens, se concentraram em frente ao Shopping Campo Limpo, Zona Sul de São Paulo, para mais um encontro marcado pelo Facebook, o "rolezinho".  “Por medida de segurança”, funcionários escolhiam quem poderia entrar. Nas três entradas, uma equipe composta por segurança terceirizada, particular e Polícia Militar analisava e dava o aval para alguns entrarem no ambiente. Centenas de jovens ficaram para fora.

Fora do prédio, grupos de adolescentes conversavam e brincavam, o clima era de alegria e paquera. Parecia um jogo de sedução daquelas festas do seriado Revenge --exibido pela Globo no final do ano passado.

O Shopping estava cheio mas, no entanto, “nada além do normal”, segundo um segurança que olhava aflito para os lados. Também  apreensivos, estavam os seguranças particulares, que a todo instante faziam rondas no interior das lojas e nos acessos ao prédio.

Na loja de acessórios  para celular, a vendedora, questionada sobre o que estava ocorrendo, relatou: “é um tal de 'rolezinho'. O pessoal marcar pela internet e vai até o local combinado, fazem arrastão e vão embora. Aconteceu lá no [Shopping] Interlagos, antes do Natal. Minha irmã trabalha lá em um quiosque. Ela teve que abandonar tudo, até dinheiro. Quebraram um monte de lojas”.

Enquanto a vendedora tentava explicar para a cliente o que se passava, cincos policiais da Força Tática da PM faziam uma ronda pelo interior do Shopping. Andavam de pelos corredores, olhando para dentro das lojas e encarando qualquer adolescente que tivesse características dos jovens que foram barrados.

Em uma das portas principais, que fica na Estrada do Campo Limpo, os seguranças pediam o RG para liberar a entrada de alguns adolescentes. Foi o caso de Mateus Gomes, 13 anos, que estava com a tia e o irmão mais velho, não conseguiu entrar e irritou-se: “Eu combinei de esperar minha tia e meu irmão aqui. Ai só porque cheguei antes eles estão dizendo que eu não sou parente deles”.

A concentração iniciou às 14. Por volta das 15h haviam muitos jovens no local. As três entradas estavam tomadas por adolescentes. A maioria com o estilo parecido: meninos com roupas coloridas, bonés, correntes, tênis e relógios, e as meninas, shorts e blusinhas.

Na parte do estacionamento, alguns meninos começaram a subir na grade para pular para dentro. A gritaria chamou a atenção dos seguranças, que foram em direção ao local. Os adolescentes, vendo a aproximação, pararam de pular. Alguns conseguiram entrar. No entanto, dois foram pegos.

Os seguranças começaram a empurrá-los, o menino não o obedecia, e o segurança deu um tapa a cabeça dele. Os outros que acompanhavam a cena do lado de fora começaram a gritar: “Seus vermes, não bate neles não! Covardes!”. O menino que estava do lado de dentro encarou os seguranças, e eles começaram agredi-lo. De fora, todo mundo começou a gritar, até que os seguranças pararam e o adolescente foi escoltado até a saída.

A quantidade de jovens aumentava mais, até que por volta das 16h a administração resolveu fechar o portão e os adolescentes saíram aos poucos. Algumas Rocans (PM em motos), circulavam no entorno do Shopping para acelerar  a dispersão.

Indo em direção ao metrô, um menino lamentou com o amigo: “só gastei tempo e dinheiro. Deveria ter ficado em casa. Não deu nem pra tirar um lazer”.

Rolezinho Campo Limpo Parte III

O próximo "rolezinho" já está marcado. Será dia 25 de janeiro, aniversário de São Paulo. Quase 22 mil pessoas foram convidadas, no entanto cerca de 600 confirmaram presença.

Entre os comentários de desejo para o próximo um internauta dá o recado: “QUERO , É DIVERSÃO , FOTOS , RISADAS , TUMUTUAR ...NESSE EVENTO , NINGUEM AQUI , QUER ROUBAR NÃO”.  No entanto, por conta do “fracasso deste sábado”, alguns já estão pensando em mudar a estratégia: “o esquema eh excluir esse grupo se n vai dar errado igual o 2° , so a gente ficar combinando pelo chat mesmo e um ir espalhando pro outro , pq se n vai cair na boca das policia de novo e vao fechar tudo de novo *-* acho q e a melhor coisa a fazer”.