Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / STF: Mulher e filha de Cunha serão julgadas por Moro

Política

Operação Lava Jato

STF: Mulher e filha de Cunha serão julgadas por Moro

por Redação — publicado 15/03/2016 18h08
Teori Zavascki acolhe pedido de Janot e entrega investigação à Justiça Federal em Curitiba
Antonio Cruz / Agência Brasil
Eduardo Cunha

Eduardo Cunha: a família vai para as mãos de Moro

O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavasci, responsável pela Operação Lava Jato na corte, acolheu o pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que a mulher do deputado federal Eduardo Cunha, a ex-jornalista da Globo Cláudia Cruz, e uma das filhas do casal, Danielle Cunha, sejam julgadas em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro.

Segundo Janot, as duas possuíam contas na Suíça e se beneficiaram do pagamento de 5 milhões de dólares de propinas por conta de um contrato de um campo de petróleo pela Petrobras na África. A investigação aponta que entre julho de 2014 e fevereiro de 2015 elas teriam gasto 626 mil reais em compras no cartão de crédito no exterior. 

A PGR entende que a investigação contra as duas deva ser remetida para Moro porque apenas o deputado possui foro privilegiado para ser julgado pelo STF.

Cunha virou réu no mês passado por conta do envolvimento na cobrança de propina decorrentes de contratações de navios sondas pela Petrobras. Ele também responde a outros dois inquéritos no STF.

A expectativa é se Moro determinará a prisão das duas, caso a força-tarefa solicite a detenção. O deputado afirma a aliados que a medida é uma forma de pressioná-lo por conta de seu posicionamento contrário ao governo. Cunha disse a aliados que espera que a mesma medida seja tomada com relação a mulher e ao filho do ex-presidente Lula, caso seja confirmada sua nomeação como ministro.