Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / PM filmado atirando em suspeito é afastado do cargo

Sociedade

Televisão

PM filmado atirando em suspeito é afastado do cargo

por Redação — publicado 24/06/2015 12h32, última modificação 24/06/2015 14h57
O policial que foi flagrado, ao vivo, pelas tevês Record e Bandeirantes, atirando em dois suspeitos foi preso administrativamente
Divulgação
Policial Militar

A ação policial ocorreu nesta terça-feira, na zona sul de São Paulo

O policial militar da equipe de Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicleta (Rocam) flagrado atirando à queima-roupa em dois suspeitos de roubo, após uma perseguição policial no Jardim São Luís, na zona sul de São Paulo, foi afastado pela cúpula da Polícia Militar (PM) do estado de São Paulo, nesta quarta-feira 24. A ação do policial foi transmitida ao vivo pelas tevês Record e Bandeirantes nos programas policiais apresentados por Marcelo Resende e José Luiz Datena nesta terça-feira 23.

A pedido de CartaCapital, a assessoria da PM informou que "o policial militar envolvido na ocorrência foi preso administrativamente e afastado das atividades operacionais". Além disso, a assessoria afirmou que "as imagens produzidas por equipes de televisão estão ajudando o trabalho investigativo das polícias e auxiliarão no esclarecimento do que efetivamente ocorreu". Inquéritos foram instaurados na Polícia Militar e a Polícia Civil para a apuração do episódio.

As imagens transmitidas pelos programas Brasil Urgente e Cidade Alerta mostram uma perseguição policial contra uma dupla em uma moto que seria roubada, conforme a informação oferecida ao Disque 190, o canal de denúncias da Polícia Militar.

A perseguição chega ao fim quando o homem na garupa da moto joga seu capacete contra o policial da Rocam. O PM atira duas vezes. Segundos depois, o condutor da moto perde o controle e cai na calçada. Sem esperar os suspeitos levantarem do chão, o policial para a moto, saca a arma e efetua quatro disparos contra os suspeitos. 

Ofensas nas redes sociais

Durante a transmissão, ambos os apresentadores apoiaram e tentaram justificar a ação da PM. No entanto, antes do fim do programa, o apresentador José Luiz Datena, da Band, levantou a hipótese de a operação policial contra dois suspeitos ter ocorrido de forma irregular.

O comentário do apresentador gerou duras críticas no Twitter, onde internautas manifestaram apoio à PM.

No início da tarde desta quarta-feira 24, a Polícia Militar informou que os dois suspeitos baleados foram levados para hospitais da região, com vida. Até ontem, um deles, um adolescente de 17 anos, estava em estado estável, enquanto o outro seguia em estado grave e corria risco de morte. 

A PM também reforçou "seus valores de transparência, imparcialidade e legalidade, sendo certo que todo e qualquer tipo de não-conformidade na atuação policial será objeto de responsabilização nas esferas competentes".