Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / OMS declara emergência mundial por microcefalia

Saúde

Crise

OMS declara emergência mundial por microcefalia

Decisão deve acelerar resposta internacional rápida e favorecer pesquisa científica
por Deutsche Welle publicado 01/02/2016 17h38, última modificação 04/02/2016 12h23
Cristine Rochol / PMPA
Zika vírus

Em Porto Alegre, técnicos fazem aplicação de inseticida contra mosquito da zika

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência sanitária mundial nesta segunda-feira 1º por causa do elevado número de casos de microcefalia e outras complicações neurológicas no Brasil, possivelmente relacionados ao vírus zika.

A decisão foi recomendada por um comitê de especialistas independentes da agência das Nações Unidas e deve acelerar uma resposta internacional rápida e também favorecer a pesquisa científica

Segundo a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, uma resposta internacional coordenada é necessária, mas sem o risco de restrições a viagens e ao comércio.

Na semana passada, a OMS havia afirmado que o vírus zika está se espalhando de forma "explosiva" e pode infectar até 4 milhões de pessoas em todo o continente americano. O vírus é transmitido por mosquitos, principalmente o Aedes aegypti.

A agência da ONU realizou uma reunião de emergência em Genebra, nesta segunda, para que especialistas independentes analisassem o surto de zika, depois de constatar uma provável ligação entre a expansão da doença no Brasil e o número de casos de bebês com microcefalia.

"Depois de analisar as evidências, o comitê deliberou que os casos de microcefalia e outras complicações neurológicas constituem um evento extraordinário e uma ameaça à saúde pública em outras partes do mundo", afirmou Chan.

Segundo o diretor de emergências da OMS, Bruce Aylward, o zika por si só não é uma emergência internacional. O mesmo afirmou o presidente do comitê de emergências, David Heymann. "O que é uma ameaça e por isso uma emergência internacional são os dois grupos de casos de microcefalia no Brasil atualmente e os que ocorreram na Polinésia Francesa em 2013 e 2014", explicou.

A declaração anterior de emergência global pela OMS foi dada em 2014, durante a epidemia de ebola na África Ocidental. Na época, a OMS foi muito criticada por sua resposta lenta à crise no continente africano.

*Reportagem corrigida às 20h de 1º de fevereiro, para correção de informação. Ao contrário do divulgado anteriormente, a OMS não decretou emergência por conta do vírus zika, mas por conta da microcefalia

Deutsche Welle
Deutsche Welle