Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / Janot é avisado sobre ameaça de morte

Política

Justiça

Janot é avisado sobre ameaça de morte

por Redação — publicado 26/02/2015 16h37
Em meio às investigações da Operação Lava Jato, o procurador-geral da República se tornou alvo
Fellipe Sampaio / SCO / STF

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou na quarta-feira 26 ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que foram detectadas ameaças de morte contra o PGR e outras autoridades no âmbito federal e que sua segurança seria reforçada. A informação é do jornal O Globo.

Cardozo teria conversado com Janot em reunião sigilosa, que não constou na agenda de nenhum dos dois. Segundo o site de assuntos jurídicos Jota, a Polícia Federal foi a responsável por identificar as ameaças, que não seriam apenas conjecturas, mas reais.

Nesta quinta-feira, Cardozo se negou a confirmar ou desmentir a existência de ameaças contra Janot. De acordo com o ministro, em casos como esses as autoridades não devem se pronunciar para não comprometer a segurança do ameaçado.

O Ministério Público Federal, comandado por Janot, integra a força-tarefa responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, que investiga um cartel de empreiteiras acusado de, em conluio com funcionários públicos e políticos, fraudar licitações em empresas públicas, em especial a Petrobras. Entre os alvos estão donos e executivos de algumas das maiores construtoras do País, assim como doleiros, ex-funcionários da Petrobras e pessoas apontadas como operadores de partidos políticos.

Como procurador-geral da República, Janot terá a tarefa de apresentar as denúncias contra os políticos acusados de corrupção no âmbito da Lava Jato, o que deve ocorrer nos próximos dias. Há indicações de que dezenas de pessoas estariam na berlinda.