Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / Grupo recebido por Janot defende impeachment de Dilma

Política

Operação Lava Jato

Grupo recebido por Janot defende impeachment de Dilma

por Redação — publicado 03/03/2015 22h59, última modificação 03/03/2015 23h08
“Limpa Brasil”, recebido na noite de segunda-feira pelo procurador-geral da República, prega a derrubada da presidenta e divulga apoio de general
Facebook "Grupo Limpa Brasil"
janot.jpg

O procurador-geral da república segura o cartaz do "Grupo Limpa Brasil"

Criado no dia 20 de fevereiro, o “Grupo Limpa Brasil”, com o qual Rodrigo Janot encontrou-se na noite de segunda-feira na porta da Procuradoria-geral da República, em Brasília, é apoiador do impeachment de Dilma Roussef. Na ocasião Janot conversou com os oito manifestantes presentes, posou para fotos segurando um cartaz com os dizeres “Janot, você é a esperança do Brasil!” e afirmou, em conversa filmada, que “quem tiver que pagar vai pagar”. Nesta semana o procurador-geral da República enviará ao Supremo Tribunal Federal a lista de políticos a serem investigados no âmbito da Operação Lava Jato.

Segundo a página do “Limpa Brasil” no Facebook, seu propósito é ser um “movimento contra a corrupção”. Dentre as postagens, convocações para protestos pró-impeachment, cartazes com a estética da "Revolução de 1932", uma capa da revista Veja, um vídeo do general-de-brigada da reserva do exército Paulo Chagas e postagens anti-PT da página Revoltados On-line --esta também uma apoiadora da retirada de Dilma do poder.

Na página do grupo e nas páginas pessoais de seus integrantes, há ainda diversas fotos do encontro com o procurador-geral e postagens comemorativas com reproduções das reportagens sobre o encontro.

Os processos e investigações referentes à operação Lava Jato seguirão em duas frentes. Enquanto o juiz federal Sergio Moro continua com suas diligências em Curitiba, a fim de provar o esquema criminoso envolvendo as empreiteiras, doleiros e empresas públicas, Rodrigo Janot vai entregar ao STF os pedidos de abertura de inquérito contra os políticos envolvidos no esquema.

janot grupo.jpg
Oito pessoas fizeram uma "vigília" em frente ao prédio da Procuradoria-geral da República na segunda-feira

Janot grava depoimento para o movimento pró-impeachment