Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / "Cunha fica no cargo por covardia do governo e hipocrisia da oposição”

Política

Congresso

"Cunha fica no cargo por covardia do governo e hipocrisia da oposição”

por Camilla Feltrin — publicado 04/11/2015 20h03
Ivan Valente (Psol-SP) responsabiliza PT, PSDB e seus aliados pela manutenção do peemedebista na presidência da Câmara dos Deputados
Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados
ivan-valente

Valente é contra o impeachment de Dilma: "O Psol é contra a quebra da legalidade"

Para o deputado Ivan Valente (Psol-SP), governo e oposição têm responsabilidade na manutenção do peemedebista Eduardo Cunha na presidência da Câmara mesmo após a revelação de suas contas milionárias na Suíça –não declaradas no Imposto de Renda— e das seguidas denúncias de ter sido beneficiado no esquema de propinas da Petrobras: “a manutenção de Cunha na presidência se deve à covardia do governo, que está com medo do impeachment, e à hipocrisia da oposição de direita, que quer que ele maneje o impeachment mesmo sem legitimidade para isso”.

 Valente, juntamente com a bancada do Psol e da Rede em Brasília, protocolou um pedido de cassação do mandato de Cunha por quebra de decoro após a revelação das contas secretas. A quebra de decoro viria pelo fato de Cunha ter mentido em uma CPI, quando afirmou não ter nenhuma conta no exterior.

“É insuportável e insustentável essa realidade em que o presidente acusado duas vezes no Supremo Tribunal Federal e prestes a virar réu continue presidindo a Câmara dos deputados”, afirmou o parlamentar.

O psolista reafirmou ainda a orientação do partido de não apoiar o impedimento de Dilma Rousseff: "O Psol é contra a quebra da legalidade, mas ele é oposição democrática, programática e ideológica ao governo Dilma. Este governo está fazendo a agenda que seria do candidato perdedor.”