Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Parlatório / Beto Richa recebeu 2 milhões de reais em desvio da Receita, diz jornal

Política

Paraná

Beto Richa recebeu 2 milhões de reais em desvio da Receita, diz jornal

por Redação — publicado 17/05/2015 18h45, última modificação 17/05/2015 21h01
Segundo delator, esquema beneficiou caixa 2 de campanha à reeleição do governador do Paraná
Orlando Kissner/ ANPr

O depoimento de um auditor fiscal pode ter complicado ainda mais a gestão do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB-PR). Em acordo de delação premiada com o Ministério Público e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Londrina, o auditor fiscal Luiz Antônio de Souza afirmou que a campanha à reeleição do governador tucano recebeu aproximadamente dois milhões de reais de um esquema de corrupção na Receita Estadual, investigado pela Operação Publicano.

A informação é do jornal Gazeta do Povo. De acordo com a publicação, a testemunha afirmou que dois candidatos a deputado estadual e um a deputado federal também teriam sido beneficiados pelo esquema, que consistia em receber propina de empresas para fazer vistas grossas na sonegação de impostos.

Segundo o advogado do delator, Eduardo Duarte Ferreira, o desvio foi feito por ordem de Márcio de Albuquerque Lima, que foi nomeado, afirma a publicação, inspetor-geral de fiscalização da Receita Estadual e que era parceiro do governador em corridas de automobilismo.  Souza ainda teria relatado que o inspetor do órgão falava em nome de Luiz Abi Antoun, primo distante do governador.

O desvio teria sido concretizado com três empresas que, assim como as demais achacadas pelos auditores fiscais, tinham dívidas tributárias com o estado. Uma das empresas seria de Arapongas.  Em vídeo divulgado no Facebook, Beto Richa repudiou as acusações. “Nas últimas semanas eu fui alvo de ataques de todos os tipos. Mas agora passaram do limite. Pegaram um criminoso, réu confesso, preso por abuso de menores pra me acusar sem nenhuma prova. Coisa de bandido", disse Richa.