Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Midiático / Band e Record mostram ao vivo PM atirando em suspeitos à queima-roupa

Sociedade

Televisão

Band e Record mostram ao vivo PM atirando em suspeitos à queima-roupa

por Redação — publicado 23/06/2015 20h21, última modificação 24/06/2015 15h00
Na Record e na Band, Marcelo Rezende e Datena narraram em tom eufórico a perseguição que acabou em tiros. Em nota, a PM afirmou ter "compromisso com a legalidade" e disse que está apurando o caso
Reprodução
Imagem retirada de vídeo do 'Cidade Alerta' da Record

Imagem retirada de vídeo do 'Cidade Alerta' da Record mostra policial atirando em suspeito

Em imagens transmitidas ao vivo pela TV Record e pela Band um policial militar do estado de São Paulo atirou à queima-roupa em duas pessoas após perseguição policial de moto na noite desta terça-feira 23 na zona sul da capital.

Filmada por helicóptero, a perseguição mostrava um policial em uma moto perseguindo uma dupla em alta velocidade. Segundos antes dos disparos, o passageiro da garupa jogou seu capacete contra o PM, que desviou e deu o primeiro tiro.

O condutor da moto acabou perdendo o controle do veículo e caiu na calçada. O policial militar então desceu e na frente da dupla, sacou o revólver e efetuou quatro disparos a queima-roupa. A Polícia Militar informou, nesta quarta-feira 24, que o policial foi preso administrativamente e afastado de suas funções. Em relação aos suspeitos, ambos foram encaminhados com vida para hospitais da região. Até ontem, um deles, um adolescente de 17 anos, estava em estado estável, enquanto o outro seguia em estado grave e corria risco de morte. 

Frames retirados de vídeo exibido ao vivo pela TV RecordEnquanto a ação começava, José Luiz Datena descrevia as cenas em tom empolgado na Band: "Viatura de Rota, viatura líder tentando prender bandidos em fuga, bandidos em fuga!”. "Olha que pau que ele vai! Num trânsito como esses, o cara tem que ser piloto pra caramba pra evitar uma pancada ali", descreveu. 

O colaborador André Anguiar, então, informa que a informação era de que os agentes estariam atrás de "bandidos" em uma moto branca com um baú preto que estariam cometendo crimes na região. Datena logo emenda: "Se for atrás de uma moto branca com um baú preto vão prender uns 42 mil caras, porque o que tem de moto branca com baú preto não tá no gibi”.

"A polícia vem atrás, em velocidade atrás do marginais, Que coisa incrível isso aí! Que imagem! Que imagem impressionante", prossegue Datena. Depois, comenta a fuga dos suspeitos: "O cara pilota pra caramba também, não sei como não bateu essa bosta, colocando em risco os motoristas e parte da polícia que vem atrás".

Datena continua a narração tentando descrever as imagens enviadas pelo helicóptero: "A polícia chegou, e a polícia chegou! O cara tacou o capacete na polícia, acho que houve tiro ali! Teve tiro aí... Tiro do policial. Não sei se na hora que o cara caiu apontou o revólver para o policial, mas já antes, quando jogaram o capacete, já houve tiro. Acho que os dois já devem estar feridos. Não sei se na hora que o cara caiu aponto a arma pro policial…"

"Não sei se os caras apontaram a arma pro policial, não vi."

Ao mesmo tempo, na Record, o apresentador Marcelo Rezende acusava o prefeito Fernando Haddad de "fazer mais uma besteira. Agora ele quer multar os carros da polícia militar em [alta] velocidade" pouco antes da transmissão das imagens. Em seguida, emenda: "Caiu, caiu, caiu! Caiu, caiu, caiu, caiu… Ai meu Deus, árvore, você vai vendo aqui".

Mal a cena se desenrola, Rezende já começa a tentar justificar os disparos dados e a ação do policial: "O homem da Rocam já pega no revolver, não sei se ele atirou, heim... Porque parece que ele atirou. Porque, se ele atirou, é porque o bandido tava armado. E ele fez muito bem, porque, repara: ele tem que defender a vida dele".

Tanto a Record como Band disponibilizaram os vídeos imediatamente em seus sites. Procuradas, as assessorias de imprensa das duas emissoras confirmaram a veracidade das imagens.

Procurada por CartaCapital a PM enviou a seguinte mensagem por e-mail: "a Polícia Militar esclarece que todas as medidas pertinentes ao registro e apuração estão em andamento. Aproveitamos a oportunidade para reafirmar nosso compromisso com a legalidade".

Assista a seguir:

Na Record:

Na Band: