Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições / Marina quebra promessa e sobe no palanque de Aécio

Política

Eleições 2014

Marina quebra promessa e sobe no palanque de Aécio

por Redação — publicado 17/10/2014 12h40, última modificação 18/10/2014 17h59
Em junho, candidata disse que não subiria no palanque do PSDB “em hipótese alguma”
NILTON FUKUDA/ESTADÃO CONTEÚDO
Aécio e Marina

Aécio Neves beija a mão de Marina Silva

Botão Eleições 2014Em entrevista no dia 26 de junho, Marina Silva (PSB) disse que não subiria "em hipótese alguma, no palanque do PSDB". Então pré-candidata à Vice-Presidência na chapa de Eduardo Campos (PSB), Marina fez a afirmação no programa É Notícia, na RedeTV!

Quatro meses depois, Marina descumpriu sua promessa. Após declarar o apoio ao tucano Aécio Neves no domingo 12, a candidata derrotada no primeiro turno subiu ao palanque ao lado de Aécio na sexta-feira 17.

Ao discursar no evento, na zona oeste de São Paulo, Marina Silva disse que o tucano não é a “mudança pela mudança”, mas a “mudança qualificada, que preserva as conquistas, que encara os desafios".

"É por isso que, neste momento, eu estou aqui como parte desse movimento que se dá em cima de um compromisso que, no meu entendimento, pode ajudar a melhorar o Brasil para todos nós e a unir o Brasil pelo bem de todos nós”, disse Marina. Em seu discurso, Marina também voltou a comparar Aécio ao ex-presidente Lula.

Aécio, por sua vez, reclamou da “campanha suja” feita pelo PT contra ele. "Convoco a presidente Dilma a fazer um debate de propostas, porque disputa política não é guerra. Mas estejam certos de que reagirei a todas as calúnias, todas as mentiras que transformaram esta  eleição na pior dos últimos tempos."