Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições / Jornalistas são agredidos em debate da CNBB

Política

Jornalistas são agredidos em debate da CNBB

por Renan Truffi, de Aparecida (SP) — publicado 17/09/2014 00h22, última modificação 17/09/2014 00h31
Confusão envolveu homens identificados como funcionários da Presidência

A entrada de jornalistas no estúdio da TV Aparecida, para cobertura do debate presidencial, terminou em confusão e violência na noite desta quarta-feira 16, em Aparecida, no interior de São Paulo. Seguranças agrediram profissionais da imprensa e uma repórter do jornal Folha de S.Paulo acabou ferida no braço.

O problema começou quando seguranças foram liberar fotógrafos para fazer a captação de imagens dos candidatos no estúdio da emissora católica. Mas, na tentativa de evitar que jornalistas sem credencial entrassem no ambiente, os homens agrediram alguns repórteres. No empurra-empurra, a repórter Marina Dias, da Folha, foi ferida no braço por um dos homens que controlava a entrada no local. "Ele (segurança) tentou me passar uma rasteira e me cortou de tanto que apertou meu braço", explicou a jornalista.

Segundo os seguranças oficiais do Santuário Nacional de Aparecida, os homens responsáveis pela entrada dos jornalistas, que se envolveram no episódio, pertenceriam à Polícia Federal e à segurança da Presidência da República. A Folha de S.Paulo informou que a organização do evento atribuiu os cuidados com a segurança à Presidência, enquanto a campanha de Dilma disse que os seguranças estavam seguindo diretrizes da organização do debate.