Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições / Estados e municípios ajudarão a financiar passe livre, diz Campos

Política

Mobilidade

Estados e municípios ajudarão a financiar passe livre, diz Campos

por Redação — publicado 11/08/2014 15h40, última modificação 11/08/2014 15h53
Candidato à Presidência pelo PSB quer criar fundo nacional com o objetivo de oferecer transporte gratuito para estudantes de escolas públicas
PSB
eduardo campos

Para Campos, proposta do passe livre é motivada por um "compromisso" com a educação

Candidato à Presidência pelo PSB (Partido Socialista Brasileiro), o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos afirmou nesta segunda-feira 11 que buscará ajuda dos estados e municípios, caso seja eleito, para financiar o passe livre para estudantes de escolas públicas.

Em entrevista ao portal G1, Campos disse que estados e municípios terão de dar uma contrapartida para uma espécie de fundo nacional que pretende criar a fim de financiar o passe livre para estudantes da rede de ensino pública. A ideia, segundo ele, é que a maior contribuição para o fundo venha do governo federal, enquanto estados deem 20% de contrapartida e municípios, 10%.

"Municípios e estados que têm transporte coletivo nas cidades, sistemas públicos, se candidatam. E vai ter uma contrapartida de 10% dos municípios e 20% dos estados para esse fundo. Fizemos esse cálculo com a média das passagens que hoje são aplicadas nas regiões metropolitanas e nas cidades têm sistemas de transporte", afirmou.

O candidato disse ainda que a proposta do passe livre é motivada por um "compromisso" com a educação. "Muitas pessoas que passaram no regime de cotas estão deixando as universidades porque não têm condição de ir e vir", disse ao ressaltar que a gratuidade para quem tem mais de 60 anos pode ser ampliada hoje no Brasil.

A ideia do passe livre, um dos temas que surgiu no debate público após as manifestações de junho de 2013, foi lançada por Campos em julho passado. Desde então, o candidato vinha sendo cobrado para dar mais detalhes sobre a proposta, inclusive por correligionários, como a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP), que sugeriu a Campos delinear sua candidatura como uma do campo progressista da política brasileira.