Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições / Datafolha: Alckmin segue vencendo no 1º turno com folga

Política

Pesquisa eleitoral

Datafolha: Alckmin segue vencendo no 1º turno com folga

por Redação — publicado 15/08/2014 13h04, última modificação 15/08/2014 13h15
Governador do estado tem 55% dos votos, contra 16% de Paulo Skaf (PMDB) e 5% de Alexandre Padilha (PT)
Diogo Moreira/ A2 FOTOGRAFIA
Geraldo Alckmin

Apesar da crise da água, Alckmin segue bem avaliado e na frente dos adversários

O governador de São Paulo e candidato à reeleição, Geraldo Alckmin (PSDB), lidera com tranquilidade a disputa eleitoral, de acordo com a última pesquisa de intenção de voto do Datafolha, divulgada nesta sexta-feira 15. Segundo o levantamento, o tucano cresceu um ponto e passou a ter 55% da preferência do eleitorado, enquanto que o candidato do PMDB, Paulo Skaf, ficou com os mesmos 16%. Já o candidato do PT, Alexandre Padilha, também oscilou um ponto para cima e agora está com 5%.

Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, a situação permanece a mesma da última pesquisa, feita em julho.  A situação é favorável para Alckmin também no levantamento espontâneo, quando o entrevistado diz em que pretende votar sem ter acesso a lista de nomes dos candidatos. Neste modelo, Alckmin saltou de 15% para 20% de indicações.

O Datafolha testou apenas uma possibilidade de segundo turno: Alckmin contra Skaf. Mas o candidato do PSDB também vence com tranquilidade neste cenário. De acordo com o instituto, ele tem 63% contra 26%, do peemedebista. Além disso, foi pesquisado o índice de rejeição de cada um dos envolvidos na disputa. A maioria dos entrevistados não votaria, de jeito nenhum, em Padilha. Ele tem 28% de rejeição, contra 20% de Skaf e 19% do Alckmin.

Por fim, a pesquisa ouviu os eleitores sobre a avalição do governo Alckmin e 47% classificam a gestão tucana como ótima ou boa, 36% consideram regular e apenas 14% dizem que administração é ruim ou péssima. Incitados a responder espontaneamente qual a melhor área de atuação do governo, 22% dos entrevistados disseram “nenhum”, 24% não souberam responder e outros 12% apontaram a educação/escolas. Quando questionados sobre as piores áreas, saúde foi a mais lembrada, com 48%, seguida de violência/polícia com 16%. O levantamento foi realizado entre os dias 12 e 13 de agosto com 2.045 entrevistas de 56 municípios. O número de registro no Tribunal Superior Eleitoral é SP - 00016/2014