Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições / Aécio e Campos vão somar forças contra Dilma, diz FHC

Política

Eleição presidencial

Aécio e Campos vão somar forças contra Dilma, diz FHC

por Redação — publicado 23/01/2014 15h40, última modificação 27/01/2014 10h35
Renato Araujo/ABr
Fernando Henrique Cardoso

FHC em Brasília

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) acredita que a candidatura à Presidência do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), vai fortalecer a oposição nas eleições de outubro. De acordo com o líder tucano, presidente de honra do partido, Campos e o candidato do PSDB, o senador Aécio Neves (MG), entenderam que devem "somar forças" para tirar Dilma Rousseff (PT) do cargo.

A união vai se dar, acredita FHC, pois Campos e sua nova aliada de partido, a ex-senadora Marina Silva (AC), são ex-integrantes da base aliada ao governo. A saída de ambos, assim, indicaria um enfraquecimento do governo. Pela primeira vez, houve um deslocamento de blocos do governo", disse FHC em entrevista ao blog do Josias. “Tanto a Marina quanto o Eduardo saem do bloco do governo e vão pro outro lado", afirma. Ainda que as eleições tenham três candidatos fortes, FHC crê em um pleito polarizado: “A campanha vai forçar uma certa radicalização. E acho que há, pela primeira vez também, uma articulação positiva entre o Eduardo e o Aécio”, afirmou.

O fato de as candidaturas de Aécio e Campos ainda não terem decolado e Dilma estar bem à frente nas pesquisas não incomoda FHC. O ex-presidente diz acreditar que a população deseja mudança, mas afirma que é preciso uma opção alternativa viável e forte para contestar o PT. "Essa eleição só será ganha pela oposição se alguém da oposição tiver coragem de dizer as coisas como elas são, com simplicidade, com franqueza, com clareza e, ao mesmo tempo, mostrar que o rumo está errado, e tem outro", diz.