Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Carta nas Eleições

Carta nas Eleições

por José Antonio publicado 23/01/2014 15h39, última modificação 27/10/2014 17h02
Blog com notícias, comentários e outras informações sobre as eleições de 2014 no Brasil

Eleições 2014

Vitória mais larga de Dilma é no interior do Maranhão; Aécio tem maior vantagem em Miami

Belágua deu 93,93% dos votos válidos para a petista, enquanto brasileiros que vivem na cidade norte-americana deram vantagem de 91,79% a Aécio
por Redação — publicado 27/10/2014 17h08, última modificação 27/10/2014 22h39
Wikipedia
miami.jpg

Miami, cidade em que Aécio teve o maior número de votos, proporcionalmente

Botão Eleições 2014As vitórias com maiores folgas para Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) foram no Maranhão e em Miami, respectivamente. Em Belágua, cidade com 5.161 eleitores segundo números do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dilma recebeu 3.558 votos válidos (93,93%) para Dilma contra apenas 230 (6,07%) para Aécio. Já em Miami, Aécio angariou 91,79% dos votos válidos, enquanto Dilma obteve 8,21%, somando 7225 e 646 votos respectivamente.

O bom resultado de Dilma na cidade maranhense já havia sido bastante favorável no primeiro turno: 92%, contra 4% de Marina Silva (PSB) e 2% de Aécio Neves (PSDB). O Maranhão foi o estado onde Dilma também apresentou vitória mais larga neste segundo turno, com 78,75%, seguido do Piauí (78,29%) e do Ceará (76,75%).

A maior porcentagem de votação conquistada por Aécio em solo brasileiro foi em Nova Pádua (RS), onde o tucano teve 88,14% dos votos.

Eleições 2014

José Melo é eleito governador do Amazonas

O candidato do PROS superou Eduardo Braga, do PMDB
por Redação — publicado 26/10/2014 22h36, última modificação 26/10/2014 22h57
PROS
Jose Melo

Jose Melo, do PROS, vota pela manhã na escola Ângelo Ramazzotti.

José Melo, do PROS, se reelegeu governador do Amazonas (AM). Com 99,72% das urnas apuradas, o candidato alcançou 55,55% dos votos. O candidato Eduardo Braga, do PMDB, tem 44,45% e não pode mais ultrapassar Melo.

Melo assumiu o governo do AM em abril de 2014, quando Omar Aziz optou por concorrer ao cargo de senador do AM. Com alta popularidade entre os amazonenses, Aziz ganhou a disputa por 58,51% dos votos. O Amazonas teve a disputa ao governo mais apertada do primeiro turno, com menos de 2 mil votos de diferença. Eduardo Braga teve 43,16% do total de votos e José Melo teve 43,04%.

Economista formado pela Universidade Federal do Amazonas, José Melo foi eleito deputado federal duas vezes, em 1994 e em 1998. Em 2002, se tornou deputado estadual e em 2010, foi eleito vice-governador. O governador nasceu em Ipixuna, no Amazonas, e tem 68 anos.

*Com informações da Agência Brasil.

Eleições 2014

Suely Campos, do PP, é eleita governadora de Roraima

A candidata, que substituiu o marido Neudo Campos, afastado da disputa pela Justiça Eleitoral, venceu Chico Rodrigues, do PPS
por Redação — publicado 26/10/2014 22h36, última modificação 26/10/2014 22h45
Graziele Bezerra/ Rádiojornalismo/EBC
Suely

Suely Campos, do PP, foi eleita com 54,85% dos votos

Com 100% das urnas apuradas, Suely Campos foi eleita governadora de Roraima (RR). A candidata do PP recebeu 54,85% dos votos e superou Chico Rodrigues, do PPS, que obteve 45,15%.

Suely Campos tem 61 anos e é natural de Boa Vista. Ela foi anunciada, no dia 13 de setembro, como substituta de seu marido, Neudo Campos (PP), que incialmente concorria ao cargo, mas teve candidatura rejeitada pela Justiça Eleitoral de Roraima, em função de uma condenação por peculato e rejeição de contas pelo Tribunal de Contas de União (TCU).

A candidata eleita já ocupou vários cargos públicos: foi deputada federal, de 2009 a 2012, vice-prefeita de Boa Vista e secretária estadual do Trabalho e Bem-Estar Social.

*Com informações da Agência Brasil.

 

Eleições 2014

Acre: Tião Viana é eleito governador

O governador do PT foi reeleito com 51,29% dos votos contra 48,71% de seu adversário, Márcio Bittar (PSDB)
por Redação — publicado 26/10/2014 22h15
Tomaz Silva/ Agência Brasil

Botão Eleições 2014Tião Viana foi reeleito governador no Acre neste domingo 26. O candidato do PT superou o candidato Márcio Bittar (PSDB) por 51,29% dos votos contra 48,71% do adversário.

O total de brancos foi de 0,63% dos votos e o total de eleitores que anularam o voto foi de 2,14%. O total de abstenção foi de 22,05%.

Tião Viana ficou próximo se reeleger em turno único: no primeiro turno obteve 49,7% dos votos. Márcio Bittar obteve 30,1%.

O Acre foi o último estado a ter suas urnas abertas, às 20h horário de Brasília.

Eleições 2014

Aécio: “A prioridade deve ser unir o Brasil"

Ao reconhecer derrota, tucano disse que ligou a presidenta Dilma Rousseff para parabenizá-la pela vitória
por Redação — publicado 26/10/2014 21h39, última modificação 26/10/2014 23h02
Belo Horizonte/BH
Aécio discurso em Belo Horizonte

Aécio discursou em Belo Horizonte após a derrota e recebeu os cumprimentos de José Serra e Aloysio Nunes

Botão Eleições 2014

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) reconheceu sua derrota no segundo turno das eleições presidenciais e ligou para cumprimentar a presidenta reeleita Dilma Rousseff (PT) antes do curto discurso que fez em Belo Horizonte, para agradecer ao voto dos seus eleitores.

“Considero que a maior de todas as prioridades deve ser unir o Brasil em torno de um projeto honrado e que dignifique todos os brasileiros,” disse o tucano. “Mais vivo do que nunca, mais sonhador do que nunca, eu deixo essa campanha com o sentimento que cumprimos o nosso papel”.

No começo do discurso, ele se referiu a Dilma: “cumprimentei-a agora há pouco por telefone a desejei a ela sucesso na condução do próximo governo”. Ele agradeceu a votação em São Paulo, “o que retrata de forma mais clara um sentimento que tenho na minha alma e no meu coração”.

Ao final, o senador disse “combati o bom combate, cumpri minha missão e guardei a minha fé”. Ao seu lado, estavam, entre outros, o vice em sua chapa vice Aloysio Nunes (PSDB), o senador eleito José Serra (PSDB) e o prefeito Mário Lacerda (PSB).

Eleições 2014

Confúcio Moura é eleito em Rondônia

Candidato do PMDB superou Expedito Júnior, do PSDB, neste segundo turno
por Redação — publicado 26/10/2014 20h55

Botão Eleições 2014O candidato Confúcio Moura (PMDB) é matematicamente eleito governador de Rondônia, com 53,33% dos votos válidos. Expedito Júnior (PSDB) ficou com 46,67% dos votos válidos. Até agora foram apuradas 96,22% das urnas. Os votos brancos somam 1,91% e os nulos, 5,87%. A abstenção está em 24,30%.

Confúcio Moura nasceu na cidade de Dianópolis, Tocantins, em 1948. Foi policial militar por nove anos. Formado em medicina, iniciou a carreira política em 1994, quando se elegeu deputado federal.

Foi reeleito deputado em 1998 e em 2002. Em 2004, foi eleito prefeito de Ariquemes (RO), renunciando ao mandato na Câmara dos Deputados. Em 2008 foi reeleito para novo mandato como prefeito e, em 2010, renunciou ao cargo para se candidatar a governador do estado, vencendo o pleito em segundo turno.

O tocantinense concorre a mais um mandato de governador pela coligação Rondônia no Caminho Certo, formada pelo PMDB, PDT, PSB, PTN, PTB, PCdoB, PRTB, PSL e PRP. No primeiro turno, Confúcio Moura teve 35,86% dos votos e Expedito Júnior, 35,42%.

*Com informações da Agência Brasil

Eleições 2014

Simão Jatene é reeleito governador do Pará

Tucano conquistou 52,21% dos votos e derrotou Helder Barabalho (PMDB)
por Redação — publicado 26/10/2014 19h55, última modificação 26/10/2014 21h34
Tânia Rêgo/ Agência Brasil
simão jatene

Jatene é economista e foi um dos fundadores do PSDB

Botão Eleições 2014Atual governador do Pará, Simão Jatene (PSDB) venceu a disputa no segundo turno pelo governo do estado. O tucano obteve 51,62% dos votos, segundo 100% das urnas apuradas. Seu rival, Helder Barbalho (PMDB), filho do senador Jader Barbalho, obteve 48,38% dos votos.

Jatene é economista e foi um dos fundadores do PSDB. Ele concorreu a seu primeiro cargo eletivo em 2002, quando foi eleito governador do Pará. Nos anos 1980, chegou a ser secretário de estado de planejamento durante o governo de Jader Barbalho.

Apoiado pelo pai, Helder foi eleito vereador por Ananindeua (região metropolitana de Belém) em 2000. Foi depois deputado estadual e prefeito, eleito pelo mesmo município.

Neste domingo, o secretário municipal Augusto Correia foi detido em Belém por prática de crime eleitoral. Segundo autoridades, com ele foram encontrados um carro com material de propaganda, adesivos, santinhos e camisas.

Em Belém, três pessoas foram autuadas por suspeita de distribuição de material de campanha e uma presa em flagrante por transporte de eleitor. Em Marabá, um juiz eleitoral determinou que cinco fiscais de um partido que portavam camisetas iguais voltassem para casa e as trocassem, pois, segundo ele, as roupas caracterizavam propaganda eleitoral dentro do local de votação.

Eleições 2014

Robinson Faria é eleito governador do Rio Grande do Norte

Candidato do PSD superou Henrique Eduardo Alves, do PMDB
por Redação — publicado 26/10/2014 19h42, última modificação 26/10/2014 21h31
Divulgação/Facebook
Robinson Faria

Robinson Faria nasceu em Natal, no dia 12 de abril de 1959. Aos 55 anos, é advogado e empresário

Robinson Faria é o novo governador do Rio Grande do Norte. Com 100% das urnas apuradas, o candidato do PSD tem 54,42% dos votos e não pode ser alcançado por Henrique Eduardo Alves (PMDB). Robinson Faria nasceu em Natal, no dia 12 de abril de 1959. Aos 55 anos, é advogado e empresário. Pai do deputado federal Fábio Faria, vice-presidente da Câmara.

Com seis mandatos consecutivos, em 2006 foi eleito pela segunda vez o deputado estadual mais votado e o segundo do Brasil. Como parlamentar, Robinson é autor de importantes projetos como o Cidadão sem Fome, a Delegacia de Amparo ao Idoso e a Ronda do Quarteirão.

Atual vice-governador do Rio Grande do Norte, eleito em 2010 na chapa encabeçada por Rosalba Ciarlini. Assumiu a secretaria de Recursos Hídricos, mas, oito meses após a posse, decidiu romper com o grupo político da governadora, entregando o cargo. Esta é a primeira candidatura de Robinson Faria ao governo do estado.

Eleições 2014

Ricardo Coutinho derrota Cassio Cunha Lima na Paraíba

Atual governador teve 52,61% dos votos contra 47,39% obtidos pelo senador Cassio Cunha Lima
por Redação — publicado 26/10/2014 19h34, última modificação 26/10/2014 21h29
Facebook/ Ricardo Coutinho
ricardo coutinho

Atual governador, Coutinho protagonizou uma das disputas mais acirradas do País

Botão Eleições 2014O candidato Ricardo Coutinho (PSB) venceu a disputa pelo governo do estado da Paraíba neste domingo. O peessedebista conquistou 52,61% dos votos e derrotou Cassio Cunha Lima (PSDB), que obteve 47,39%, com 100% das urnas apuradas.

Atual governador, Coutinho protagonizou neste segundo turno uma das disputas mais acirradas do País contra Cássio Cunha Lima, senador.

De acordo com balança da Polícia Federal, em João Pessoa duas pessoas foram conduzidas até a sede da PF e outra foi presa em flagrante. Em Patos, no sertão paraibano, houve notificação por propaganda irregular. Em todo o estado, cinco ocorrências foram registradas.

Neste segundo turno ainda, 123 urnas eletrônicas foram substituídas na Paraíba. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número de urnas trocadas corresponde a 1,08% do total de urnas usadas no pleito deste domingo, que é de 9.522.

Eleições 2014

Waldez é eleito governador do Amapá

O candidato do PDT venceu o atual governador Camilo Capiberibe, do PSB
por Redação — publicado 26/10/2014 19h11, última modificação 26/10/2014 19h18
Divulgação
Ex-governador, Waldez Góes volta ao cargo após quatro anos

Ex-governador, Waldez Góes volta ao cargo após quatro anos

Botão Eleições 2014O candidato do PDT ao governo do Amapá, Waldez Góes, foi eleito neste domingo 26 ao vencer a disputa contra o atual governador Camilo Capiberibe (PSB), que tentava a reeleição. Com mais de 70% das urnas apuradas, o candidato tem aproximadamente 60% dos votos e não pode ser alcançado por Capiberibe. O socialista tem, neste momento, 39,2% dos votos.

Waldez Góes já governou o estado entre 2003 e 2010. Ele renunciou no fim do segundo mandato para concorrer ao Senado, sendo derrotado por Randolfe Rodrigues (PSOL) e Gilvam Borges (PMDB). Góes também já foi deputado estadual, entre 1995 e 1999. A coligação que apoia o candidato é formada por seu partido, o PDT, além do PMDB e PP, este último o partido do candidato a vice-governador, Papaleo Paes.