Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Blog do Serapião / Justiça aceita primeira denúncia contra Alberto Youssef e mais seis

Política

Operação Lava Jato

Justiça aceita primeira denúncia contra Alberto Youssef e mais seis

por Fabio Serapião — publicado 23/04/2014 18h29
Justiça Federal do Paraná abre processo contra doleiros e seis subordinados por lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Outras 5 denúncias ainda serão analisadas.

A Justiça Federal do Paraná aceitou a primeira denúncia referente à Operação Lava Jato e abriu uma ação penal contra o doleiro Alberto Youssef e mais seis pessoas. A decisão acolhe a posição do Ministério Público Federal que imputa a Youssef e seus subordinados os crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Além de Youssef, viraram réus: Leonardo e Lenadro Meirelles, Pedro Argese Júnior, Esdra de Arantes Ferreira, Raphael Flores Rodriguez e Carlos Alberto Pereira da Costa.

“Em síntese, segundo a denúncia, os acusados teriam promovido, por 3.649 vezes, entre julho de 2011 a 17/03/2014, a evasão fraudulenta de USD 444.659.188,75, o que teriam feito mediante a celebração de contratos de câmbio fraudulentos para pagamentos de importações fictícias, utilizando empresas de fachada ou em nome de pessoas interpostas, especificamente a Bosred Serviços de Informática Ltda. - ME, HMAR Consultoria em Informátcia Ltda. - ME, Labogen S/A Química Fina e Biotecnologia, Indústria e Comércio de Medicamentos Labogen S/A, Piroquímica Comercial Ltda. - EPP e RMV & CVV Consultoria em Informática Ltda. - ME, assim como as offshores DGX Imp. and Exp. Limited e RFY Imp. Exp. Ltd. Na fl. 41 da denúncia, há discriminação dos contratos por empresa envolvida”, diz a peça.

Segundo a denúncia produzida pela força tarefa do MPF, Youssef teria trazido, por meio de contratos fraudulentos de investimentos estrangeiros, cerca de 3 milhões de dólares para o Brasil. Parte desse valor teria sido utilizado por Youssef na compra de um apartamento na Vila Nova Conceição, em São Paulo., por 3,7 milhões de reais. Está a primeira de cinco denúncias oferecidas pelo MPF no âmbito da Lava Jato.

Ainda na decisão de abertura do processo, o juiz da 13ª Vara Federal do Paraná explica que “a denúncia não abrange outros fatos supostamente delitivos relacionados aos acusados e que foram objeto de investigação, como os alusivos à parceria obtida pela Labogen junto ao Ministério da Saúde ou à relação de Alberto Youssef com Paulo Roberto Costa, bem como outras operações de evasão de divisas e lavagem de dinheiro”.