Sociedade

Refogado

Mudei ou mudaram?

por Marcio Alemão publicado 21/04/2014 07h34
Tenho a impressão de que antigos sabores me abandonam. Por Marcio Alemão
Flickr / Nacho
Mistério

Mistério. A feira desperta a memória de infância, mas a realidade acaba me frustrando

Será minha boca? Há dois anos defendi com afinco o bacalhau dessalgado da marca Riberalves. Pois digo que nas últimas cinco vezes que o consumi fiquei com uma estranha sensação: cadê o gosto do bacalhau? Entre as vezes citadas lembrei-me de um belo lombo salgado que jazia em meu freezer e o preparei, depois de longa dessalga. Senti o sabor. Pareceu-me bem melhor. É desagradável e até injusto pensar dessa forma, mas passa por minha cabeça uma clássica história de malandragem: já que estão gostando tanto, manda aquela leva de segunda que ninguém há de reparar. Mas e o Marcio Alemão? Dane-se. Não faz parte da grande mídia. Repetindo: não gosto de acreditar nessa hipótese, mas admito que me passou pela cabeça.

Outro produto que minha boca tem estranhado: Leite Ninho em pó. Tá rindo do quê? Eu adoro Leite Ninho batido com maçã. Às vezes, sinto vontade de uma colherada de pó, purinha. Nessa hora ele me parece mais ralo do que fora. A memória é da infância e adolescência. A do sabor e da quantidade de pó para fazer o mesmo copo cheio de espuma branca. Com banana também bate um bolão. Banana? E a banana-maçã? Mudou ou mais uma vez mudei eu. Não acho mais aquela de bitola larga, macia, sem pedras, que fazia minha avó dizer: “Parece um pudim!” Alguém sabe me dizer por que na feira, quem vende banana só vende banana? Não soa como um mistério?

Banana e batata não se misturam com mais nada. Caberia a mandioca na barraca da batata? Não. Mandioca só na do coco, que não vende o coco fresco e muito menos a água. E quem vende a água do coco só vende a água do coco. Quem tratou de diversificar e se deu bem foi a turma da garapa. Agora é possível tomar o caldo de cana com inúmeros sucos. A mistura com abacaxi é minha preferida. E você sabia que já estão engarrafando a garapa? Exportando também.

Alguém já pensou em armar uma barraca de pastel e caldo de cana na Europa ou EUA? Eu, na verdade, tenho pensado muito em armar a minha barraca em qualquer outro país. Mas, quem sabe com o final da Quaresma a minha fé em um país melhor se renove.

Boa Páscoa para vocês.

registrado em: