Mundo

Noruega confirma doação de US$ 50 milhões ao Fundo Amazônia

Doação norueguesa se soma a aporte do Reino Unido ao fundo de preservação da floresta

Foto: Leonardo Milano/ICMBio
Apoie Siga-nos no

A Noruega anunciou que vai doar mais de 50 milhões de dólares – cerca de 245 milhões de reais – ao Fundo Amazônia. O anúncio foi feito nesta segunda-feira 11 pelo ministro do país para o clima, Andreas Bjelland Eriksen, ao lado da ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva

O país nórdico é o principal doador do Fundo Amazônia, apesar de não promover doações desde 2018. No anúncio de hoje, o ministro norueguês reconheceu que a pausa no pagamento aconteceu por conta de “alguns anos difíceis”, que devem ser deixados “para trás”. O Fundo Amazônia chegou a ser paralisado em 2019, por conta de ações do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

O ministro da Noruega ressaltou que o pagamento confirmado hoje é um “reconhecimento de resultados das fortes ambições do Brasil”. 

“A Noruega acha o Fundo Amazônia muito atrativo por motivos especiais. O Brasil está produzindo o reflorestamento, mostra isso com clareza, e a gente dá uma recompensa por isso. Vocês estabelecem a estratégia, entregam e nós, parceiros, contribuímos com o resultado, para o Brasil reinvestir mais no reflorestamento e no desenvolvimento sustentável”, afirmou Eriksen.

No Painel que comemorou os 15 anos do Fundo, a autoridade norueguesa ressaltou que “uma redução de 50% no desmatamento na Amazônia em 2023 é mais uma demonstração do governo do presidente Lula de que políticas fortes e determinadas estão dando resultado”.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) mostraram que, entre agosto de 2022 e julho de 2023, o Brasil, de fato, conseguiu reduzir em 22,3% a destruição no bioma. Segundo o governo federal, a redução só em 2023 gira na casa dos 50%.

A Noruega não foi o único país a anunciar aportes hoje. O Reino Unido, que também participa da 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-28), em Dubai, nos Emirados Árabes, confirmou que vai doar 215 milhões de reais ao Fundo.

Os números consolidam as promessas feitas nos últimos meses pelos países integrantes do acordo. Neste ano, a União Europeia (110 milhões de reais), a Alemanha (110 milhões de reais) e a Dinamarca (105 milhões de reais) foram alguns dos principais doadores ao Fundo Amazônia.

O montante anunciado hoje foi celebrado por Marina Silva. “Desde o início, tínhamos a clareza que o Fundo Amazônia era para ações de comando e controle, mas, principalmente, para ajudar a mudar o modelo de desenvolvimento”, afirmou a ministra.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.