Sociedade

Sobe para 161 o número de mortos por chuvas e enchentes no Rio Grande do Sul

Com 464 municípios diretamente afetados, o número de pessoas atingidas é de 2,3 milhões

Foto: Nelson ALMEIDA / AFP
Apoie Siga-nos no

O número de mortos em razão das chuvas e enchentes que atingem o Rio Grande do Sul aumentou para 161, segundo o novo boletim divulgado pela Defesa Civil, na manhã desta terça-feira 21.

Ainda segundo os dados, 72.561 mil estão em abrigos no estado. Os números desta terça-feira mostram uma pequena redução em relação aos abrigados na comparação com o boletim divulgado na segunda-feira, quando os registros mostravam 76 mil pessoas abrigadas. Além disso, 85 pessoas seguem desaparecidas e outras 806 foram feridas.

Ao todo, mais de 2,3 milhões de pessoas foram afetadas pelas chuvas. Até o momento, foram resgatadas 82 mil pessoas de áreas de risco e 12.358 animais, desde o início da tragédia, que provocou o transbordamento de rios, deixou cidades completamente alagadas, além de destruir estradas, pontes e deixar centenas de milhares sem abastecimento de água, energia elétrica e telefone.

Até o momento, o estado tem 77 trechos com bloqueios totais e parciais em 46 rodovias, entre estradas, pontes e balsas. As informações são do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), consolidadas com o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM). 

O nível do Guaíba, em Porto Alegre, nesta terça-feira, às 7h, estava em 4,09 metros, uma leve redução da medida apurada na segunda. 

Mesmo com a redução do volume das inundações, desde a última terça-feira 14, o nível do Guaíba segue muito superior à cota de enchente, que é de 3 metros.

Nesta terça-feira, conforme o governo do estado, 166 mil pessoas estão sem energia elétrica. Ao longo dos dias, o número total de pessoas sem energia vem caindo. Atualmente, o desabastecimento atinge 7% dos clientes do estado.

Ao menos mil escolas do RS foram afetadas pela tragédia, em 248 municípios. São 378 mil estudantes impactados, 566 escolas danificadas e outras 79 servindo de abrigo.

A previsão é de que as aulas em Porto Alegre e Canoas possam ser restabelecidas, de forma gradual, a partir desta quarta-feira 22. Ao menos 77,3% escolas do estado já retomaram às aulas. Outras 439 unidades segue sem data prevista de retorno, o que impacta diretamente 171 mil alunos. 

Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.
Foto Anselmo Cunha / AFP

O boletim informa, por fim, que as operações do Aeroporto Internacional Salgado Filho continuam suspensas por tempo indeterminado.

Segundo a MetSul Meteorologia, a chuva deve retornar ao Rio Grande do Sul nesta terça, no começo de um período de instabilidade que deve durar até sexta.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo