CartaExpressa

RS confirma mais duas mortes de leptospirose após enchentes; total vai a quatro

Neste mês de maio, já foram confirmados 54 casos da doença no Rio Grande do Sul

Enchente em Porto Alegre. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul confirmou nesta quinta-feira 23 mais duas mortes por leptospirose por causa das enchentes que atingem o estado desde o final de abril.

Os registros referem-se a dois homens, de 56 e 50 anos, moradores de Cachoeirinha e Porto Alegre. O total de vítimas por causa da doença chegou a quatro.

Segundo a saúde estadual, apesar dos casos terem sido confirmados agora, a morte do residente de Cachoeirinha ocorreu em 19 de maio, enquanto a do morador de Porto Alegre em 18 de maio.

Neste mês de maio, já foram confirmados 54 casos da doença no Rio Grande do Sul.

A leptospirose é uma doença infecciosa febril aguda e transmitida a partir da exposição direta ou indireta à urina de animais (principalmente ratos) infectados, que pode vir a estar presente na água ou lama em locais com enchente.

O contágio pode ocorrer a partir do contato da pele com água contaminada, além de também por meio de mucosas. Os sintomas surgem normalmente de cinco a 14 dias após a contaminação, podendo chegar a 30 dias.

ENTENDA MAIS SOBRE: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo