Por coronavírus, São Paulo tem redução de ônibus em circulação

A partir da segunda-feira 30, a cidade terá 40% da frota de ônibus em circulação, anunciou a prefeitura

Ônibus em São Paulo (Foto: Reprodução/Wikipedia)

Ônibus em São Paulo (Foto: Reprodução/Wikipedia)

Saúde,Sociedade

A prefeitura de São Paulo anunciou que, a partir da segunda-feira 30, a cidade contará com 40% da frota de ônibus em circulação. A medida é necessária para diminuir o número de passageiros transportados, que ainda segue em 23% da média diária em dias úteis, afirma em nota.

Ainda de acordo com a pasta, a movimentação de passageiros será monitorada diariamente pela SPTtrans, e ajustes podem ser feitos, caso necessários, para atender a população. A prefeitura afirma que, no momento, a prioridade é manter o transporte disponível àqueles que prestam serviços essenciais na cidade e evitar a circulação desnecessária nas ruas da cidade. Ainda reforça a recomendação da Organização Mundial da Saúde para que as pessoas fiquem em casa.

Segundo a SPTrans, a frota de ônibus noturnos também foi reduzida de 430 para 211 veículos, uma medida vista como necessária para prevenir a propagação da Covid-19, causada pelo coronavírus. As 150 linhas noturnas que continuam operando têm intervalos maiores entre os veículos.

Neste domingo 29, o estado de São Paulo anunciou 14 vítimas fatais por coronavírus nas últimas 24 horas, chegando a um total de 98 óbitos. Há 1451 casos confirmados. Duas vítimas fatais eram jovens e moradoras da capital: um jovem de 26 anos e outro de 33.

Além dos dois jovens, há um homem de 89 anos de São Bernardo do Campos e outros 11 da Capital, sendo cinco mulheres (71, 84, 84, 87 e 90 anos) e seis homens (60, 67, 79, 76, 63, 83). O histórico clínico dos jovens, se tinham algum tipo de comorbidade, por exemplo, está sendo investigado.

Até o meio desta semana, apenas a Capital paulista registrava óbitos relacionados à Covid-19. Agora, os municípios de Vargem Grande Paulista, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Taboão da Serra, Embu das Artes, Sorocaba e Ribeirão Preto também contabilizam pelo menos um óbito.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem