Sociedade

Polícia do Rio investiga assassinato de autor de livro sobre Marielle

Leuvis Manuel Olivero foi morto a tiros há cerca de uma semana enquanto caminhava na Barra da Tijuca

Artista morava no Brasil há quase dez anos, tinha uma namorada e um filho brasileiros - Foto: Twitter/Reprodução
Apoie Siga-nos no

A polícia do Rio de Janeiro investiga a autoria do assassinato do escritor e capoeirista Leuvis Manuel Olivero, morto no dia 10 de outubro na Barra da Tijuca. A motivação do crime ainda é desconhecida. 

Segundo testemunhas, Leuvis andava pela rua quando um carro se aproximou e, de dentro dele, homens efetuaram os disparos. 

O escritor, que nasceu na República Dominicana, mas era cidadão dos Estados Unidos, morava no Brasil há quase dez anos, com o filho e a namorada. 

Entre os onze livros publicados por ele, um homenageava a vereadora carioca Marielle Franco, também assassinada a tiros na cidade. Outra publicação do autor criticava o governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Amigos e familiares mobilizaram um ato para pedir investigações mais rápidas e transparentes. 

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo