Sociedade

PF investiga trabalho análogo à escravidão em comunidade terapêutica no Amazonas

Um dos alvos é um pastor responsável pelo instituto

Foto: Divulgação/Polícia Federal
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira 27, a Operação Cativos, para investigar se uma comunidade que atende dependentes químicos em Itacoatiara (AM), praticou os crimes de trabalho análogo à escravidão contra os internos.

De acordo com a PF, há indícios que os dependentes eram submetidos a condições degradantes de higiene, não recebiam alimentação adequada e eram obrigados a fazer trabalho forçado.

Além disso, a investigação aponta que a clínica explorava as imagens dos internos nas redes sociais para gerar engajamento e dinheiro de doações, como publicar vídeos com a rotina de reabilitação dos internos. 

A corporação cumpre três mandados de busca e apreensão autorizados pela 4ª Vara Federal Criminal da SJAM (Seção Judiciária do Amazonas).

Um dos alvos foi identificado como o pastor Arison Aguiar, idealizador do instituto chamado ‘Resgatando os Cativos’. Os policiais o intimaram a depor e fizeram buscas na casa dele. Em seguida, a sede feminina do instituto também passou por averiguações. 

A operação conta com a participação do Ministério Público do Trabalho, do Ministério do Trabalho e da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do governo do Amazonas.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo