Sociedade

“Discriminação inadmissível”, escreve juíza do Trabalho sobre trainee para negros

Ana Luiza Fischer Teixeira comentou programa do Magazine Luiza: ‘Na minha Constituição, isso ainda é proibido’

Foto: Reprodução Foto: Reprodução
Foto: Reprodução Foto: Reprodução

A juíza do Trabalho Ana Luiza Fischer Teixeira de Souza Mendonça afirmou, neste sábado 19, que o programa de trainee 2021 do Magazine Luiza, que aceitará apenas candidatos negros, é inadmissível. A informação é da Folha de S.Paulo.

 

“Discriminação na contratação em razão da cor da pele: inadmissível”, escreveu a juíza em uma rede social. “Na minha Constituição, isso ainda é proibido”, afirmou a juíza.

A mensagem, que foi publicada pela manhã, foi apagada por volta das 16h.

Ana Luiza é juíza no  Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-3) e integrou a comissão de redação da reforma trabalhista do governo do ex-presidente Michel Temer (MDB).

Atualmente, é uma das coordenadoras do Grupo de Altos Estudos do Trabalho (Gaet), do Ministério da Economia.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!