Sociedade

Dilma anuncia R$ 5,75 bilhões em recursos do Banco dos Brics para a reconstrução do RS

Banco do Brasil, BNDES e BRDE também participarão da iniciativa liderada pelo banco internacional

A presidenta do NBD, Dilma Rousseff. Foto: AFP
Apoie Siga-nos no

O Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), conhecido como Banco dos Brics, vai destinar 5,75 bilhões de reais para as obras de reconstrução do Rio Grande do Sul. A iniciativa contará com a participação de outros bancos públicos brasileiros. A informação foi revelada por Dilma Rousseff, ex-presidenta do Brasil e atual chefe do NDB, nesta terça-feira 14.

“Conversei com o presidente Lula e com o governador Eduardo Leite para tratarmos desta situação dramática e definir como prestar ajuda financeira”, disse Dilma, em postagem na rede X. 

“Quero reiterar minha solidariedade aos gaúchos e aos governos federal e estadual. O Banco dos BRICS tem compromisso e atuará na reconstrução e na recuperação da infraestrutura do Estado”, afirmou. 

O valor anunciado por Dilma deve ser disponibilizado de forma direta para o RS. Além do NDB, outras entidades também vão participar do processo de financiamento, como o Banco do Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Detalhes dos financiamentos

Há uma série de áreas para as quais o montante confirmado hoje por Dilma será destinado. 

Segundo detalhamento dos recursos divulgado pela própria instituição, o NBD ficará responsável por 200 milhões de dólares – cerca de 1,02 bilhão de reais – para obras de infraestrutura, vias urbanas, pontes e estradas.

O Banco do Brasil, por sua vez, deverá disponibilizar 100 milhões de dólares – cerca de 513 milhões de reais – para ações voltadas à infraestrutura agrícola, bem como projetos de armazenagem e infraestrutura logística.

O BNDES vai entrar no rol de financiamentos com um total de 500 milhões de dólares – cerca de 2,5 bilhões de reais. O valor será dividido em dois setores: o primeiro diz respeito ao financiamento de pequenas e médias empresas; já o segundo envolve obras de proteção ambiental, infraestrutura, água e tratamento de esgoto, assim como prevenção de desastres.

O BRDE, por fim, fecha a conta destinando 315 bilhões de dólares – cerca de 1,6 bilhão de reais para projetos de desenvolvimento da infraestrutura, bem como para recursos hídricos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo